Infiltração em Tapista [Ato 3]

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Seg 20 Mar 2017 - 21:19

Ano 1410- [Valkaria].
3º mês.

  Depois da primeira missão a mando do Morion cada individuo seguiu seu caminho, encontrar-se novamente seria questão do destino. kss voltava a seus afazeres ocupado com seus experimentos deu inicio a sua criação com o corpo do Ogro, claro depois de dias gastos em Burocracias até o Alquimista ter o direito seguro de criar e perambular com sua criação, sendo responsável pelos atos da mesma. Mell que havia tirado alguns dias de ferias em Wynlla junto de sua família retornava a suas atividades na Academia Arcana e trabalhos extras no Laboratório Centrilon Forencio,onde discutia ainda mais com o maluco do kss vendo ele andar junto com aquela criação bizarra, ela nunca concordava com suas criações achava que ele as vezes conseguia perder a noção das coisas e ir longe demais e aquilo era uma delas, mas no fim seguia com seus afazeres.

Pouco mais de um mês Sorenienth Ningel e Ielenia Tealeaf batiam à porta do Laboratório Centrilon Forencio, com sua mais nova companheira de grupo Artanis Graytrail que assim como alguns poucos corajosos elfos e elfas atendiam ao chamado do Morion, a elfa já atuava em missões adversas para o Morion junto com Sorenienth Ningel e Ielenia Tealeaf, ficou feliz em participar de mais uma missão importante a pedido do Morion, ajudaria um Humano chamado Aphega Kss. e hoje estava frente a sua porta com uma carta de convocação escrita pelo próprio Elfo Morion para o Kss.

Assim que o trio entra no recinto o barulho do sino a porta chama atenção dos poucos alunos (escravos) do Alquimista no balcão Kss estava anotando algo em um livro junto a observar uma substancia em um franco rente a luz vinda de uma das janelas. O Alquimista não podia negar que sua tranquila loja onde alguns poucos jovens frequentavam e faziam trabalhos extras estava virando quase que uma estalagem improvisada para quem tinha intenção de aventurar-se na tal "Vingança Elfica" o belo trio de elfas na qual duas ele já havia conhecido e delas ganhava um belo sorriso amigável por vê-lo novamente, a terceira elfa de cabelos loiros, olhos verdes e bem vestida parecia mancar, mas este pequeno detalhe não lhe tirava sua beleza nem um poco, Artanis Graytrail carregava uma carta e seguia junto as outras duas elfas até o Kss.

Ielenia Tealeaf estendia a mão para o Alquimista falando com gentileza.
-Que bom vê-lo bem, Aphega Kss. Logo Sorenienth Ningel também estendia a mão para o Kss, assim ela continuou com a conversa.
-Quero lhe apresentar nossa amiga. Artanis Graytrail... Apontava para a elfa ao seu lado. -Estamos aqui para lhe entregar mais uma convocação é seguro conversarmos aqui ?

Metade dos alunos já estavam cuidando o quarteto, fingindo que estavam fazendo alguma coisa importante, até carregando papeis e livros em uma caminhada pelo lugar sem sentido.
OFF: Só matar tempo com apresentações e deixar a Artanis Graytrail entregar o envelope ao Kss e se conhecerem melhor no meu Jogo Shounen/Harém >.<
Conteúdo da Carta:
“Você mais uma vez é convocado a provar seu valor e lealdade para com a raça élfica. Encontre-me daqui a três semanas na Estalagem do Macaco Caolho, em Malpetrim”.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qua 22 Mar 2017 - 15:53

Ao perceber as elfas no recinto (e isso quer dizer quando as mesmas já estão em cima dele, dada a sua concentração no que fazia, além da pouca importância que dava as pessoas), Kss apanha a carta oferecida e dá uma olhada na mensagem. Ele começa por fora, vislumbrando sinais de falsificação ou adulteração: confere se o selo se encontra intacto e se a marca correspondia a da carta anterior, assim como a cor da cera utilizada para lacrar mensagens; uma cera barata entregaria um falsificador descuidado. Abrindo a missiva confere se a letra é a mesma da carta anterior. Vislumbrando a letra de Morion, se dava que podia se tratar do próprio ou de um bom falsificador. Todavia, Kss não é o melhor investigador a respeito de ladinagens, o seu forte de fato são as armas.  

Tendo terminado, ele olhou novamente as mulheres a dua frente, decidindo por um leve cumprimento. O alquimista fez sinal ao alunado presente, indicando que cuidassem da loja enquanto ele iria ter o assunto com as elfas no fundo. O estudioso sabia que eles iriam ser interrogados sobre suas atividades. A Acadêmia arcana sempre foi neutra e apenas se importava com a segurança dos alunos embaixo de sua asas: da porta pra fora eles que cuidassem de si.

Adentrando mais para dentro do prédio, uma laboratório de trabalhos se encontrava com uma mesa de banca alquímica completa. diversos vidros com espécimes em líquidos se encontravam afastados e num outro quartinho, com uma cortina corta-fogo para a segurança do seu valor cientifico; não para os ocupantes. Uma janela do outro lado havia sido aumentada e reforçada com trincos, de forma que pudesse ser arrombada pelo lado de dentro, mas dificilmente por fora. Uma precaução para evitar adentrada de ladinos e para uma fuga ou entrada de ar necessário pela preocupação com acidentes com as misturas.

Passando por ali, o aventureiro não se importava com um quarto próprio, ele dormia embaixo da mesa de alquimia, mesmo que tivesse um quartinho com banheiro para algum aluno que pernoitasse.

Por fim, chegaram a um pequeno deposito. Ali, empilhando uma encomenda para abrir espaço para limpeza, um monstro feito de carne e alimentado com posologias exercia sua tarefa: trata-se uma criatura grande, de pernas curvadas, olhos grandes sem pupilas e antenas, um couro torcido sobre os músculos. Usava como unica roupa uma túnica velha que serviria para cobri-lo a luz do dia. Como armas, tinha uma vassoura e um cinturão com frascos contendo líquidos e pós desconhecidos aos visitantes.

Kss chamou atenção da coisa e fez um sinal e o ser pôs um dos frascos de vidro entre as grandes mandíbulas sem lábios, continuando o seu afazer próximo ao grupo.

Fechando a saída, mas permanecendo próximo a ele, el finalmente falou-lhes:



- Três semanas. Tempo suficiente para quem for gastar o caminho a cavalo, mas o bastante para quem dispõem de formas de viagem mais rápidas. O que nos dá tempo suficiente para nos prepararmos.

- Então, madames, o laboratório Centrilon Forencio está a disposição para equipa-las com o que há de melhor em alquimia, desde que paguem o custo dos ingredientes de criação, lógico.

- De como todo, eu espero que a armadura de mithrill que decidimos ficar com vocês tenha se mostrado útil. Alguém aqui a está usando, não? Se não, sempre há tempo de ajustá-la.

- Ah, sim. Este aqui, apesar de tudo, ou que magias possam denotar, é o meu golem. Deu muito trabalho para reunir as permissões legais devido as magias envolvidas na sua criação.- Podem chama-lo de Jay'Son, mas ele só obedece a mim, nem necromantes ou magos podem roubar o meu comando a não ser que empreguem um desejo. Ele é imune a quase todas as minhas armas, e sabe usar todas, por isso é livre para emprega-las no corpo-a-corpo de forma imprudente.

- Quanto a mim, sou um armeiro dedicado, mas na falta de magos no grupo posso prestar a função de controlador de campo. Porem, não aceito a posição de recuo dos conjuradores: o meu local é na linha de frente.


avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 636
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Qui 23 Mar 2017 - 13:41

Enquanto o Kss falava ela sorria fascinada pela sua loja e pelas suas criações, sua curiosidade natural  e amor pelas historias faziam que criaturas horrendas se tornassem fascinantes, então ao escutar que su anfitrião dizia e ja tendo entregue o papel ela o cumprimenta

-Muito obrigado pela recepção Mestre Kss, e muito interessantes as incríveis criações como o Jay'Son, eu e principalmente minhas amigas estamos feliz de ver você .

Dizia amigavelmente, ela estava vestindo um vestido sensual e carregava junto seu alaude, quem prestasse mais atenção veria que ela carregava um arco e uma aljava com ela, mas guardado bem sutilmente, e segurando um leque em suas mãos.

O vestido sensual era verde oliva com detalhes de flores, possivelmente de origem elfica ou um artesão humano bem habilidoso, e seu leque combinava com o vestido seguindo a mesma temática, talvez o destoante que ela usava  botas, mais isso aumentava ainda mais o charme dela dando um ar de forte.

Ela estava vestida assim não por razões de extravagâncias, luxurias ou vaidade, ela sua roupa normal de trabalho como barda, e por ser meio cheia , dava proporções mais bonitas que muitas elfas, assim o vestido valorizava ainda mais. Porem ela preferia sua roupa de aventureiro , mas tinha que fazer isso para aumentar a popularidade dos elfos.

-Sei que tem muitas coisas para conversarmos, e nos preparamos Mestre Kss, tem algo que desejaria saber? ou algo que gostaria de perguntar para mim ou minhas amigas.

Dizia sempre com aquele sorriso lindo e contagiante dela que tirava mau humor das piores pessoas.
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 128
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qui 23 Mar 2017 - 16:00

Artanis escreveu:(...)
-Sei que tem muitas coisas para conversarmos, e nos preparamos Mestre Kss, tem algo que desejaria saber? ou algo que gostaria de perguntar para mim ou minhas amigas.

Dizia sempre com aquele sorriso lindo e contagiante dela que tirava mau humor das piores pessoas.

Kss respondeu com um leve aceno de cabeça e falou a trovadora:

- Nada muito a saber, apenas das vossas aparelhagens, como a armadura de mithril que deixei para que as nossas colegas resgatadas no forte se equipassem, como já disse.

- Fora isso, ao olhar o grupo que compomos, eu penso que nossa maior fraqueza é a pouca capacidade de cura. Se assim sendo, eu posso concentrar os meus esforços em apenas criar poderosos bálsamos de cura, mas o grupo terá de pagar os custos da fabricação.

- Se eu trabalhar direto e vocês me prestarem assistência, podemos ter até 22 bálsamos pagando apenas 99 tibares de ouro em uma semana. Lembando que ainda poderíamos revendê-los se assim precisarmos, pois estamos em Valkaria, a capital.


A Centrilon Forencio pode criar bálsamos de cura que sanam 4d4 pvs (54.5TO cada) ou 3d4 pvs (4.5TO cada), contra os 2d4 (25TO) mundanos. No limite semanal de 100 TO, Kss poderia fabricar até 22 bálsamos de 3d4 (99TO), mas não poderá fazer mais nada durante esse tempo.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 636
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Qui 23 Mar 2017 - 17:15

Ela sorri para ele e fala.

-Não sou hábil para esses trabalho mestre Alquimico,e sempre ajudo com minha arte para revigorar meus aliados, e ainda posso fazer mais para você, posso trair clientela com minha musica, você teria interesse?

Sim ela esta tentada a comprar, mas não poderia carregar, então se ela ajudar ele conseguir clientes ele poderia fazer estoque para levar na aventura, assim ele ganha dinheiro e recursos xd
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 128
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qui 23 Mar 2017 - 18:18



- Sim, eu estou de acordo: cada um contribui com o que tem de melhor., concorda o alquimista, apenas aguardando mais alguém se manifestar antes de ir correr com o novo negócio da loja.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 636
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Qui 23 Mar 2017 - 19:45

Ela sorri e senta, fica dedilhando seu alaúde para passar o tempo esperando o Kss e seus preparativos para ela atrair os clientes, então fala para suas duas amigas.

-Sei que pode ser meio entediante essa espera, tem algo que vocês gostariam de fazer ou aproveitar? minhas amiga ^^
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 128
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Qui 23 Mar 2017 - 23:03

Ano 1410- [Valkaria]
3º mês. 1 semana

   Kss conferia o envelope depois de satisfeito lia seu conteúdo, encaminhava o trio para outro aposento, tamanha bagunça noque ela chamava de ordem era algo que feria os olhos de quem era adepto da limpeza, era incrível como ele mantinha o lugar fora que dormia em qualquer canto ou as vezes não dormia vai entender sua paixão pelas coisas que cria.

 Orgulhoso mostrava à visita sua mais nova criação um tosco e era sábio não perguntar como ele havia conseguido permissão para ter um monstro daqueles sem contar que nas primeiras semanas de sua criação e trabalho manual Mell quase destruiu o mesmo só por ter chegado perto dela, incrível como fogo é muito eficiente contra aquela criatura. ha quem diga que o Alquimista chorou escondido pelos danos causados em sua cria, mas vai saber se isso é verdade ou não.

Quando apresentou o Sr. Jay'son as elfas ficavam admirando sua criação, com respeito indagavam seu feito curiosas, no mais depois de muita explicação da parte do Alquimista, voltavam ao assunto principal a convocação, apoiavam a ideia da criação dos  bálsamos de cura, Artanis Graytrail apresentava-se como a mais nova integrante do grupo dialogava com o kss afim de sanar qualquer duvida vinda do Alquimista, no entanto a Sorenienth Ningel afastava seu manto mostrando com um sorriso o peitoral de mithil.

-Aphega Kss como podes ver, ela me foi útil, as outras partes eu e Ielenia trocamos por outras armas, mas eu e minha amiga também ficaríamos felizes por ajuda-lo em suas criações, mas não podemos fazer muito já que não temos conhecimento para ajuda-lo em seu oficio...

 Assim que Kss falou em não ter alguém que cura Mell aparecia encarando o grupo.

-Como assim? Não tem quem cure, você perdeu metade da sua Inteligencia construindo aquela coisa ou bebeu novamente o Xarope? Assim terminado com sua conversa e depositando duas sacolas cheias de especiarias no qual tinha que repor no estoque, abraçava as duas elfas conhecidas , apresentou-se para Artanis Graytrail  simpatizava-se com a elfa que parecia transbordar energia positiva.

 Artanis Graytrail  sentava -se entre os alunos e por vezes tocava belas cansões tanto do lado de fora quanto dentro do recinto, e pelo visto sua ideia havia dado certo, pois conseguiu atrair muitos clientes que por vezes perdiam-se encantados com a bela elfa a cantar, assim passou-se uma semana cm o Kss trabalhando nós Balsamos com ajuda das três elfas e Artanis Graytrail  com o trabalho de atrair a clientela com muita eficiência, o primeiro dia do encontro do grupo ficou reservado para a limpeza e mudanças para o azar do dono do estabelecimento, Mell sempre limpava junto a outras alunas, mas o Kss conseguia superar-se a cada momento que ficava sozinho em casa como vivia em seu mundo de criações ele abandonava tudo e todos a sua volta.

 Mas ao escurecer, estava tudo limpo e no devido lugar, as mesa muita comida nada como um toque feminino de quatro elfas e não havia como ganhar nenhuma discussão contra as quatro vinda do Kss, Mell servia seu licor conhecidos como Tempestade Rubra, com baixo teor alcoólico feito à base de cromerany um morango azulado, uma das frutas mais vendidas em Gorendill. Mell nem se deu ao trabalho de pedir nada ao Kss, convidou Artanis Graytrail , Ielenia Tealeaf e Sorenienth Ningel para ficarem hospedada na loja e não aceitava um não como resposta feito isso, a semana passou rápido entre os trabalhos e reuniões a noite para se divertirem comendo e bebendo o tal licor, era divertida a ideia de reunião do grupo lembrava um pouco uma família feliz tendo suas reuniões e algumas brigas por parte da Mell quando chegava perto do Jay'Son, por fim cada uma fazia sua parte para ajudar o Alquimista ninguém incomodava Artanis Graytrail, que recebeu muitos convites para tocar e cantar em outros lugares sua atuação havia chegado até a Vila élfica, sem contar o numero de pedidos de namoro e alguns casamentos dos mais atrevidos, e o que falar do Alquimista que era diariamente incomodado pelos alunos sobre sua façanha de atrair tantas elfas bonitas um infeliz minotauro o mataria só com um olhar de pura inveja ao vê-lo com elas. O chato foi alguns apelidos junto ao seu nome sobre seu feito, mas poucos alunos o chamavam de "O Alquimista Elfico" não por motivos nobres acredite. Além da admiração da parte deles pelo seu tutor que pensavam ser um pegador de uma figa e sortudo logo também poderia sr incomodado com algo parecido com " Sr. Sortudo".

No ultimo dia de trabalho o grupo se reunia para comemorar sua façanha, Artanis Graytrail cantava e tocava para o grupo, comemoravam também a despedida da Ielenia Tealeaf e Sorenienth Ningel que seguiriam viagem para Arvhoy a mando do Morion.


OFF:
1. Bom vamos ver o que aconteceu além das festas a noite, Mell tornou-se amistosa com Artanis Graytrail, Ielenia Tealeaf e Sorenienth Ningel tornou-se Prestativas com Kss e Artanis Graytrail;
2. Coloque o valor gasto e item que você criou durante 1 semana ou revendeu. Kss com ajuda das três elfas. Fora isso ganhou extra o dobro do rendimento da sua loja nesta semana de atuação da Artanis Graytrail, é ela mandou muito bem.
3. Artanis Graytrail role 1d10 x 10 To é o teu ganho pela atuação durante 1 semana, sem contar que tem portas abertas para tocar e atuar nas estalagem, tavernas  da cidade, e um pouco de moral na vial élfica.
4. E mell não queimou o Jay'Son, durante 1 semana, vamos ver as outras duas semanas como vai ser né hauhaauhauh
5. Gostei da jogada de vocês, fiquei contente e satisfeita. Não poderia esperar coisa melhor Parabéns pela jogo interativo.  E tudo isso antes de entrar para a loucura das lutas, fugas e mortes ó.ò

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex 24 Mar 2017 - 9:38

Durante o trabalho semanal, Kss empenhou a pedra de jade que tinha guardado da destruição do assentamento da tropa goblinoide: uns 100 TO, que ele reverteu em ingredientes. No que, ele gastou as 99 peças calculadas de antes para produzir as 22 poções. Ele colocou onze frascos a venda, a medida que iam saindo, a preço padrão 25 tibares de ouro cada, com a vantagem que eram mais efetivos que os de seus concorrentes; e o alquimista esperava que os clientes retornassem quando vissem os seus benefícios superiores.

Ao fim, ele vendeu 11 frascos, mas guardou os outros 11 para o grupo. O alquimista avarento reservou a última peça de ouro no caixa da loja ao final.

Enquanto Artanis atraia clientes, que pareciam mais interessados na elfa que nas poções da loja. Absurdo! Poções de cura resgatam mais vidas de aventureiros do que elfas de alto carisma. Isso é fato.

Mesmo assim, em algum momento, o estudioso pois os frascos restantes sobre a mesa e disse e falou as elfas:



- Aqui estão, onze frascos. Escolham como distribuir entre vocês. Eu já tenho o meu próprio estoque.
- Artanis, assim que eu tiver o calculo do lucro eu te providenciarei um pagamento também
, terminou de agradecer o alquimista.

CAIXA:
11 x 25 = 275 TO - 99 do jade = lucro de 176 - 50 Artanis = 156 - 20% impostos e encargos = lucro líquido 136

Kss repõem o que empenhou e o lucro líquido: 99 + 136 + 1 moeda do caixa.

Artanis recebe 50 TO.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 636
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Sex 24 Mar 2017 - 10:44

Ela literamente fazia com o prazer atraindo as pessoas, sendo sempre muito gentil, mas recusando educadamente convites de namoro e casamento, mas falando que talvez um dia a conseguisse conquistar, dava esperanças mesmo negando, assim não deixava as pessoas muito arrasadas. Se divertia conversando com os clientes nas suas folgas e as vezes passeava com suas amigas na vilã élfica, conversando com os elfos, sempre motivado eles a superarem, a irem atrás da felicidade.

Sua positividade e bondade com todos de todas as raças, era motivador para muitos, fazendo a clientela da loja aumentar , sendo sempre atenciosa e amável para todos , principalmente com seus amigos e anfitriões , mostrando sua verdadeira característica , sua bondade.

No final da semana e no fim do "expediente"  ela furta o olhar de incrédulo do Kss, e vê ele chegando  e falando  sobre os ganhos , então ela responde.

-Os meus ganhos vou dividir entre minhas duas amigas, e quero que elas fiquem com a maior parte dos bálsamos, para caso elas precisem, se eu acabar precisando eu confio nelas a minha vida. Falando nisso, ja decidiu como iremos viajar Kss?

Ela dizia o nome dele com tanta naturalidade, pois já o considerava como amigo, junto com a Mell que logo simpatizou.

Ela da 4 bálsamos para cada elfa e os 3 últimos dava para a Mell, além disso seus ganhos foram de 80 to da atuação +50 do Kss, assim ganhando  130 To, dava 40 To para as duas elfa pois a ajudaram também a cuidar da loja e chamar clientes e 20 To para Mel para as despesas com a comida das 3, ficando com cerca de 30 To
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 128
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Sex 24 Mar 2017 - 15:26

Ano 1410- [Valkaria]
1 semana. 3º mês.

  kss ao final de seu trabalho reunido com Artanis Graytrail e demais elfas achou melhor deixar com elas os balsamos de cura que criou. Artanis Graytrail desempenhou bem seu trabalho que Kss achou justo dar uma bonificação a jovem elfa, que no final tentou dividir com as demais seu ganho, por parte da Ielenia Tealeaf e Sorenienth Ningel aceitaram relutantemente apenas 10 To e dois Bálsamos cada uma, agradeciam ao kss e sua companheira de missões com abraços já haviam ganhado mais do que mereciam estando com eles.

Mell também não pegou os Tibares de ouro, explicou que tanto Artanis Graytrail quanto as outras duas elfas eram convidadas e amigas não haveria nenhuma necessidade de pagar pela estadia ou alimentação, Mas ficou com os bálsamos nunca se sabe quando um aliado caído possa vir a precisar, fintava o Kss o cobrando pelo acontecido no acampamento, ele sabia muito bem como era ficar fora de combate e não queria nenhum tipo de imprudência vinda dele novamente.

No começo de tarde horas depois do almoço Ielenia Tealeaf e Sorenienth Ningel arrumavam suas coisas para seguir caminho até Arvhoy a despedida foi longa com abraços e muitas risadas prometeram ajuda-los sempre quando precisa-se de algo, tentariam estar por perto ou mante-los informados sobre os acontecimentos da missão do Morion. e assim partiram em suas montarias, antes deram um aviso para o Trio não levar muita coisa para Malpetrim, parecia que Morion tinha planos para um grupo movimentar-se disfarçado.

Com o trio de volta a loja, Mell seguiu para o fundo do recinto continuar com seus afazeres longe do Jay'Son, aquela coisa era muito bizarra. Artanis Graytrail indagava ao Kss como seguiriam para Malpetrim, já que ainda restavam duas semanas até seu encontro com o Morion.


OFF:
=Artanis Graytrail: 4 Bálsamos de Cura [3d4pvs], 110To.
=Mell: 3 Bálsamos [3d4pvs]
=Ielenia Tealeaf: 2 Bálsamos de Cura [3d4 pvs], 10 To
=Sorenienth Ningel: 2 Bálsamos de Cura [3d4 pvs], 10 To
=Kss: 236 TO, Loja mantém o lucro.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex 24 Mar 2017 - 17:43

O alquimista agradece pela companhai das moças, embora nunca desse muita atenção aos que o cercavam mais do que as armas que traziam consigo, mas é a sua forma de cuidar de todos. Quando tratando com Artanis, Kss acena em positivo e libera seus pensamentos.

- Penso que poderemos ir acompanhando qualquer caravana de mercadores que esteja voltando de lá após fazer a sua entrega. Eu só irei preparar umas coisas, sugiro que faça o mesmo.
- De imediato, eu quero que venha comigo: nós usaremos de seus talentos e de meus contatos para obter uma carona com alguém que já esteja voltando de seus negócios, no abono de suas canções e a segurança de minhas armas.


Ele faz sinal para que Jay'Son os acompanhe embaixo do seu manto puído.

Kss deseja que Artanis o acompanhe pela rua dos mercadores, quando tentaram ser bem sucedidos em Obter Informação, para achar uma caravana que esteja retornando para aquelas bandas, e Diplomacia, para se enfiar nela.

Enquanto está nisso, Kss compra uma brunea de tamanho minotaurico (CA+4, bônus máx. Des +3, -3 penalidade, 15kg) de tamanho minotauro e faz questão de pedir para ajustar ao Jay'Son. 50 TO + ajuste.



avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 636
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Sab 25 Mar 2017 - 11:14

Ano 1410- [Malpetrim]
@Chapéu Preto

   Arthur completava uma semana e meia em Malpetrim, os dias que passou vivendo naquele lugar eram mais intensos do que os dias em que passou rolando dados e atuando em grandes aventuras no mesmo. havia coisas que não podia fazer no qual conseguiria faze-lo em uma simples narrativa, era muito estranho estar vivendo no fantasioso sem contar que também era perigoso ali ele podia morrer de verdade.

Seguindo na ideia de encontrar o restante do seu antigo "grupo" e tendo gasto já dois anos em sua busca para encontrar o caminho de volta para sua casa. Arthur acabou ingressando na mais nova missão a meses anunciada na Praça de Glórienn pelo Morion. Seu amigo Leo não o acompanhou em sua aventura, portanto seus testes para aprovação sempre foram em grupos mistos de elfos, com seu valor mostrado ao líder Morion. Arthur era sempre designado a outras missões mais importantes no qual necessitava de um individuo mais capacitado.

Em Malpetrim Arthur encontrava Fallarel Agorin, do mesmo recebeu ordens de se instalar na cidade e criar um comercio fictício, recebia para isso quatro elfos ajudantes para dar mais veracidade a seus serviços todos da cidade deveriam crer que ele era um simples comerciante e assim Arthur o fez sem questionar, passaria seus dias disfarçado trabalhando em seu negocio com seus funcionários, mais tarde chegaria o momento de se reunir com Morion para novas instruções do que fazer, Fallarel Agorin sempre mantinha contato com Arthur como simples cliente e avisaria o momento da reunião.


OFF:
1. Você esta em Malpetrim, e já trabalha para o Morion desde o primeiro dia do chamado, seus motivos depende somente de você, ou podemos dizer que é pela sua paixão não correspondida (que a rapariga nem imagina) pela Glórienn;

2. Você tem alguma loja na cidade fornecida pelo Morion apenas para disfarce, assim como quatro Elfos(as) funcionário(a) Plebeus 1º (esta livre para criar a ficha deles se assim desejar. lembrando que devem ter alguma pericia de seu oficio), agora depende novamente de você para me falar qual negocio de fachada você administra, pode ser um mercador, ferreiro, qualquer outro oficio, o importante é pensarem que você é um simples Mercador. Estas livre para criar qualquer tipo de negocio, não terás o beneficio do mesmo, no mais evite andar armado ou demostrar sua "classe" a não ser que tenha uma função condizente com a mesma para dar mais vida ao teu disfarce.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Dom 26 Mar 2017 - 1:54

- Será que estou fazendo a coisa certa agora? Elfos são conhecidos por serem extremamente lentos por causa de sua longevidade, e eu ficando aqui parado não conseguirei encontrar ninguém e muito menos
fazer algo importante.



Arthur Falava sozinho enquanto descia as escadas da taverna e estalagem Elfo Feliz. O nome Elfo Feliz foi escolhido por Arthur, ele sabia que se seus amigos vissem isso, iriam ficar no minimo curiosos.

- Pelo menos eu pude escolher que tipo de estabelecimento eu queria como fachada, e não me arrependo nenhum pouco. Um bom lugar para dormir, ótima comida élfica, música de bardo, hidromel e algumas pessoas e histórias para conhecer.

Já no salão que possui apenas umas 7 mesas de madeira bem simples, olha para seus colegas de trabalho enquanto cada um estava fazendo seus afazeres. Arcalimo estava ocupado enquanto limpava às mesas da taverna, Varatan o barman estava apenas limpando os copos. Bellon e Varnion estavam arrumando a cozinha para o almoço.

- Ai, ai, podia ser quatro garotas élficas bonitas, mas não, claro que tinha que ser quatro machos élficos para roubar todas as atenções. - Ainda falando sozinho meio baixo, provavelmente é uma mania que veio após a sua vinda para Arton.

Após reclamar um pouco sozinho por não ser tão bonito quanto os élfos, aproxima-se de Varatan.

- Iae Tan, alguma notícia dos fornecedores de hidromel ou daqueles que te falei procurando por mim?

Varatan sabia que os fornecedores de hidromel significava qualquer um ligado a Fallarel e Morion.

avatar
Chapéu Preto
Fostern
Fostern

Mensagens : 78
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Dom 26 Mar 2017 - 9:37

Ela escutava a ideia dele e respondia.
-Por mim muito bem, so terei que pegar minhas coisas e meu trobo para viajem , além de me trocar^^

Dizia sorrindo pensando em voltar a usar sua roupa de aventureira
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 128
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Dom 26 Mar 2017 - 19:38

Ano 1410- [Valkaria]
1 semana. 3º mês.

@ Celtz & Necromancer

 Deslocando-se de sua residencia para o Mercado que era um imenso aglomerado de lojas em tendas, naquele lugar seria fácil encontrar algum responsável por guiar caravanas para diversos cantos de Arton, mas seguido do Tosco trajando trapos o Alquimista achou melhor preparar sua criação para a partida, já não bastava a demora da Artanis e seus preparativos para seguir destino a Malpetrim, ambos teriam que despender mais uma hora no casebre "Oficina Thorvalen", o ferreiro era um anão chamado Isarn Thorvalen, o coitado não negava nenhum serviço estava em dividas com agiotas de algumas guildas, por isso não se negava a forjar e consertar nada. Ao ver o humano acompanhado de uma criatura tosca protegida por panos, e das elfas, ele não se deu ao trabalho de indagar sobre o Tosco, só olhou para o homem a sua frente pensativo ficou analisando a criatura e deu seu preço, 75 Tibares de Ouro.

Com o termino do trabalho ambos saiam do recinto e seguiam caminho até as ruas do lugar por entre o caminho Artanis, conseguia a informação de que uma caravana partiria ainda naquela noite retornando para Malpetrim, se tivessem afim de conversar com seu "Líder" que se chamava Zrak Teyr.

O Goblin fedorento que esta a falar com Artanis da detalhes de como era o tal Zrak Teyr

--Moça ele é um humanu de pelagem clara um velho careca bem vestido, ele quer pessual para defender suas cargas até Malpetrim, eu teria ido se não tivesse brigadu com aquele humanu...

Por fim a criatura explica onde poderia encontrar Zrak Teyr e assim os quatro poderiam aparecer na estalagem Nazzadi onde estava hospedado o Zrak e por sorte ficava a poucos quarterões de onde estavam.


OFF:
1.Como ninguém rolou testes, decidi dar um ponto inicial, mas podem procurar mais outras caravanas quem sabe..Quem sabe....
2. Se não negociarem com o anão desconto 75 TO do Kss. Lembrando vocês são livres podem andar livremente e procurar por mais meios bizarros de alcançar seus objetivos e objetivos do jogo, não se prendam aos limites da aventura original.


Ano 1410- [Malpetrim]
@Chapéu Preto

Morion assim como Fallarel Agorin que era intermediário do Líder da "Vingança Élfica' demostravam sua satisfação em relação a boa atuação do Arthur, que havia pedido para montarem uma estalagem, onde o humano poderia em meio a clientela manter-se informado sobre o que estava acontecendo na cidade, os primeiros dias da taverna e estalagem "Elfo Feliz" houve só um tumulto com minotauros em relação aos funcionários elfos, mas isso foi resolvido rapidamente com o desaparecimento dos brigões. Arthor encontrava -se escondido sempre a noite ou na primeira hora do dia com Fallarel Agorin.

Suas reuniões rápidas sempre tinha como objetivo manter o humano informado sobre os avanços de sua missão, poderia Arthur pedir para Fallarel Agorin mudar seus funcionários por belas élfas, mas isso certamente traria confusões indesejadas, o principal objetivo era firmar a imagem de um simples humano dono de uma simples estalagem para todos os moradores de Malpetrim sem levantar nenhuma suspeita de sua verdadeira ação naquela cidade, os dias passaram normalmente Arthur fazia amizade com muitos moradores local, chegando a ter como cliente Paolla Frallia e Abdul-Razzaq não aceitando que Arthur dedinha algumas iguarias élficas além do vinho, a unica coisa que ele conseguia rivalizar com a Estalagem da Águia Dourada.

Em seu ultimo encontro com Fallarel Agorin, o mesmo pedia para Arthur ir ao porto verificar alguns barris de vinho élfico, no qual mercadorias para sua estalagem, uma encomenda e outros caixotes com iguarias élficas para guardar em seu estoque, mais tarde usariam do mesmo. Fallarel Agorin descreveu o local que Arthur deveria esperar e qual embarcação deveria abordar a mesma era um Veleiro Chamado Flor do Mar, lá Arthur deve encontrar os irmãos Majeri que são um casal de Élfos do Mar, apresentar-se como dono do estabelecimento Élfo Feliz e desembarcar a carga.


OFF:
Você esta em uma rotina normal, pode inventar os acontecimentos com a freguesia, indagar ao Fallarel Agorin sobre algo, e encontrar-se com os Élfos do Mar para a negociação, ou seguir para outros rumos fazer negocio, antes de encontrar o casal de Élfos do Mar.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Dom 26 Mar 2017 - 22:33

Aceitando as poucas exigências de Artanis, no que ela demonstrava simplicidade a pedir tão pouco, Kss se dirige para resolver os seus negócios. Encontrando um negociante adequado, cumprimenta o mestre Isarn e concorda na hora com o preço, pois sabia bem que poderia ser bem mais caro. Tudo foi tão bem que talvez ficasse cliente do mestre artesão.

Terminando aquela parte, o alquimista sai para verificar a tal caravana. O tempo é bem gasto e ele obtém alguns informes. No entanto, a sua falta de jeito com as pessoas não o permite obter detalhes mais acentuados.

Kss obtém um 16 em Obter Informação, mas apenas 10 em Diplomacia.



avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 636
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Seg 27 Mar 2017 - 12:34

Eu mesmo querendo testar meu nivel de comerciante e meu conhecimento do outro mundo em Arton, sabia que nao deveria chamar atencao, desta forma o melhor era continuar sendo um comercio mediano, todavia ter alguns clientes assiduos seria muito bom para o disfarce, assim eles poderiam saber de algumas "dificuldades" que eu vinha enfrentando para manter o negocio.



Dentre os clientes assiduos havia um legionario minotauro chamado  Drusus, que ironicamente gostou do antro da nossa estalagem e foi o unico que nao foi sem educacao com os "empregados", entretanto sempre deixa sua filosofia evidente, em que "o forte deve proteger os fracos e estes por sua vez devem servir os fortes", sempre falando até de uma forma humilde, se é que é possivel falar de liberdade de escravidão de forma humilde. Ele já entende as "dificuldades" do meu estabelecimento e vez ou outra me da dicas que ele acha útil.



Outros clientes assiduos que vem apenas porque gostam da culinária do chefe, são uma familia de ex-eventureiros, onde vez ou outra me contam algumas das suas aventuras e realmente é fascinante os perigos que eles passaram enfrentando uma figura conhecida de Arton, o Lord Enxame. O filho deles que esta na adolescência sempre revira os olhos quando o pai o senhor Erick Soulsilver começa a falar dessa aventura, coitado, deve ter ouvido milhares de vezes.

...



Hoje o dia amanheceu normal, mas Arthur ansioso arcordou cedo, leu seu livro esperando   aprender alguma magia nova, sem sucesso. Quando desceu as escadas cumprimentou todos. Já estavamos abertos. E depois saiu para encontrar os elfos do mar. Iria perguntar se era possivel ele trazer alguns perminhos mágicos específicos.
avatar
Chapéu Preto
Fostern
Fostern

Mensagens : 78
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Ter 28 Mar 2017 - 11:18

Ano 1410- [Malpetrim]
@Chapéu Preto

 
Arthur já estava familiarizado com os clientes isso já era algo bom, caso algum dia alguém venha duvidar que ele poderia ser um simples dono de uma estalagem, além do Sr. Erick Soulsilver e suas aventuras passadas, Arthur simpatizava com Drusus que dava algumas dicas ao jovem sobre seu estabelecimento.

Como ordenado por Fallarel Agorin, Arthur foi ao porto encontrar o Elfo do Mar, naquela manhã o porto estava bem movimentado, diversas pessoas trabalhando em seus afazeres não davam atenção ao Arthur que finalmente depois de procurar muito encontrou o ' Flor do Mar" logo deu de cara com um elfo do mar vestindo roupas leves que não dificultavam seus movimentos e uma simples bandana que ostentava o simbolo da Marina em seu centro, ele era o Capitão Nakaro Majeri o Elfo do mar responsável pela embarcação, em uma troca de apresentações rápidas o mesmo chamava Seera sua irmã que usava apenas um simples camisa branca aberta até a metade do peito e um saiote curto a sua direita também ostentava o simbolo da Marina, percebia-se que ambos eram devotos da Deusa menor dos marinheiros. Ela guiava calada o Arthur até o compartimento de carga inspecionar sua mercadoria.

Caminhando por entre os caixotes e barris iluminados por lamparinas de chama continua, já não se ouvia tanto as conversas e agitalções do lado de fora no porto com alguns papeis nas mãos a jovem seguia a frente.
-Pois Bem Sr. Arthur aqui esta sua mercadoria, especiarias exóticas e vinho élfico como o Senhor pediu... Arthur não fazia ideia que Fallarel Agorin fez à encomenda, dando a entender para os irmãos que o próprio Artur havia encomendado.
-O Sr. quer conferir antes de descarregarmos no porto sua mercadoria? Ou vai leva-la para outro porto?
Seera entregava alguns documentos ao Arthur, demostrava concentração em seu serviço e o encarava para voltar a falar.
-O Senhor deves assinar estes documentos e entregar ao meu irmão logo estaremos a sua disposição por um mês transportar sua mercadoria como solicitado pelo Senhor anteriormente...
Assim ela ficou parada esperando ele assinar os papeis e tirar qualquer duvida que venha a passar em sua cabeça.

OFF:
Imagem Elfos:
Spoiler:

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Ter 28 Mar 2017 - 15:37

Por todo o caminho percorrido Arthur fitava o mais discretamente possível a Seera. Estava não somente fascinado pela beleza da garota, como também pelo traços distintos desta raça. Era a primeira vez que via um elfo-do-mar em sua frente e ficou admirado. Enquanto tenta evitar olhar para Seera pega os documentos que deve assinar e fala calmamente.

- Sim senhorita, eu quero conferir a mercadoria. Em relação a levá-la para outro porto, não acredito que vá precisar, todavia vocês possuem trabalhadores que poderiam deixar na minha taverna?

Após escutar as palavras da Elfa-do-Mar, percebe que duas vezes ela disse que ele pediu algo, todavia sabe que não era o caso. Deste modo é claro que Fallarel realizou os atos em seu nome e isso o deixou curioso a ponto de perguntar.

- Senhorita perdão, são tantas coisas que mexo para manter a taverna aberta que minha memória as vezes se confunde. Poderia me dizer o que estou enviando?

Após conferir as mercadorias, prontamente assina os documentos.

Em sua mente estava a vontade de pedir alguns itens mágicos, para que deste modo pudesse ajudar no futuro, uma vez que seus itens acabaram na última missão, todavia sabe que ainda não era o momento para pedir e também não enxerga os elfos-do-mar como membros do movimento élfico e deste modo, não convém pedir algo que poderia prejudicar seu disfarce.
avatar
Chapéu Preto
Fostern
Fostern

Mensagens : 78
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Ter 28 Mar 2017 - 21:10

Ano 1410- [Malpetrim]
@Chapéu Preto

 
Seera Majeri o respondia com calma em Valkar sempre cuidando os caixotes e barris assim, como quando andava pelo lugar afim de não danificar ou tropeçar em nada, extraviar encomendas não é bom para a reputação ao seu serviço.

-Senhor Arthur, se quer descarregar sua mercadoria, podemos fazer isso, mas espero que o Senhor tenha trazido algum transporte para levar até o seu estabelecimento ou terei que cobrar um extra em alimentação e estadia grátis no Élfo Feliz...

A jovem seguia o guiando quando novamente o encarou surpresa pelo que havia acabado de falar. Era visível o olhar de curiosidade e espanto que Arthur recebeu daquele par de olhos cor verde- azul-clara da jovem, que não acreditava na forma que o Arthur administrava seu negocio, logo tomou com educação os papeis da mão do rapaz e procurou pelo acordo escrito e detalhes do seu pedido, assim que o encontrou deu ao Arthur.

-Senhor Arthur, você pediu um carregamento de Vinho e especiarias exóticas para sua estalagem Élfo Feliz como esta escrito no contrato recibo... Ela chegava perto do jovem e apontava para onde estava escrito os pedidos no documento. Seera Majeri voltou a seguir pelo lugar e foi até uma outra sala e pegou um pé de cabra e e entregou o mesmo ao Arthur apontando para os caixotes a sua frente um era carregamento de vinho já em garrafas, em outras caixas eram levados potes de cerâmicas com temperos raros, havia os barris bem protegidos com vinho. Ela o deixou livre para inspecionar sua própria mercadoria, enquanto voltava a dar suas explicações, antes do Arthor assinar o recibo.

-Senhor Arthur, não sei o que o senhor vai levar para Tapista, achei que seria a mercadoria que estamos carregando, mas isso não importa desde que não seja armas esta tudo bem estamos a sua disposição o Senhor já pagou adiantado mesmo...

Seera Majeri novamente ficou escorada a espera do Arthur em suas funções e entregar o documento assinado, depois veria o que ele queria fazer, deixar e levar sua mercadoria ou descarregar a mesma isso dependeria somente do Arthur.

OFF: Fique a vontade para fazer o que bem desejar, só não vai beber toda a safra élfica no compartimento de carga, e cuidado com perguntas no qual ela duvide que a carga é sua ou que você seja o tal Arthur, já descobrimos em conversa que você partiria para Tapista, mas isso esta em um assunto livre de comercio o.õ

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Qua 29 Mar 2017 - 9:54

Ela agradece o goblin pelas informações , falando sempre com suavidade e respeito e ia para caravana , e saia perguntando para os outros, apesar de não ser sua especialidade obter informações ela se saia muito bem devido sua gentileza e carisma, e ao chegar la conversava com o dono da caravana oferecendo seus serviços em troca de ajudar a chegar ao seu objetivo, a cidade dos aventureiros, e sempre sendo gentil e alegre.

Rolada:
Obter informação 24 e diplomacia 28 e desculpe a demora ando procurando informações na vida real sobre mestrado ^^``
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 128
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Qua 29 Mar 2017 - 10:18

Após a resposta que Seera deu, Arthur apenas levanta sobrancelha e balança a cabeça em confirmação, tentando mostrar que lembrou de ter feito tal pedido. Com o pé de cabra em mãos e com cuidado, força a caixa dos vinhos para que ela seja aberta, porém não sendo quebrada e assim dificultando sua locomoção. Enquanto ia abrindo a caixa respondia a senhorita.

- Então será uma honra desfrutar da sua companhia no Elfo Feliz, saiba que temos um ótimo cozinheiro e o melhor serviço de quarto possível. Já quanto ao vinho Elfico...

Ao terminar de abrir a caixa e pegar um dos vinhos de dentro dela, olha nos belos olhos da senhorita e diz.

- Se não for um incomodo para a Senhorita, porque não nos sentamos um pouco e apreciamos um bom vinho? Claro, caso vá te atrapalhar podemos jantar juntos no Élfo Feliz após o seu expediente.

Mesmo podendo parecer, Arthur no momento não estava tentando seduzir Seera, estava apenas sendo ele mesmo e tentando adquirir ainda mais clientes fixos para o Elfo Feliz. Em sua mente um bom empresário deve aproveitar as oportunidades para elevar o nome do estabelecimento e uma vez que Seera goste das mercadorias do estabelecimento, poderia vir a dizer para várias outras pessoas, de qual vinho mais gosta e qual é a melhor taverna e estalagem de Malpetrim. Entretanto é claro que após algumas taças de vinho tudo pode acontecer.

avatar
Chapéu Preto
Fostern
Fostern

Mensagens : 78
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Qui 30 Mar 2017 - 18:23

Ano 1410- [Valkaria]
1 semana. 3º mês.

@ Celtz & Necromancer

 Kss saia satisfeito da Oficina Thorvalen, chegou a cogitar a hipótese de se tornar um cliente mais assíduo do anão Isarn Thorvalen. Seu Tosco estava devidamente preparado para partir, a desconfiança junto com o desconforto da multidão que cercava ambos era visível graças ao Tosco, kss seguia com Artanis Graytrail para onde o goblin fedorento havia indicado, no caminho o Alquimista ajudava Artanis Graytrail em obter informações pelo caminho, no final descobriram que existia um tal de Barak "O Senhor do Céu Rubro" um Goblin que estava indo para Malpetrim, poderiam pegar carona com ele ou com a Bela Nair uma Qareen com sua trupe de circenses.

O Quarteto tinha algumas alternativas de escolhas, mas no final Artanis Graytrail optava por encontrar o Zrak Teyr, sua conversa com ele foi rápida, o velho analisava o quarteto impressionado com o Tosco gastando alguns minutos a pensar logo respondia.

-Alimentação é por conta de vocês, aceito dar uma carona pelos seus serviços, Senhorita Artanis Graytrail, vou pedir apenas que deixem a criatura do seu amigo longe das pessoas, não quero ninguém apavorado ou assustada com o monstro...

Zrak Teyr os guiava ate seu comboio, amostraria o lugar no qual usariam para descansar durante a viagem e os demais mercenários que estavam encarregados da segurança do comboio, claro se assim ambos desejarem o seguir.

OFF:
Necromancer: -75 TO, e Tosco com Brunea
Vai de vocês seguir e aceitar o contrato do Zrak Teyr, dei outras opções de viagem, como sempre escrevo "Vai de vocês a forma de chegar a Malpetrim".


Ano 1410- [Malpetrim]
@Chapéu Preto

Com o que Arthur acabará de falar Seera Majeri sorria e logo o respondia.
-Prejuízo! É o que o Senhor vai ter ... Os Homens de meu irmão bebem e comem muito...O Senhor já pode imaginar como é difícil passar meses no mar sendo privada de algumas iguarias que existem em abundancia em terra...

Ao ser encarada por Arthur ela apenas sorria e de forma gentil tomava a palavra novamente.
- Não poderia beber em serviço, tenho que dar exemplo aos demais, mas vou aceitar seu convite para jantar no Élfo feliz, já que falas tanto de seu estabelecimento fiquei curiosa em conhece-lo e apreciar sua comida...

Assim que Arthur se deu por satisfeito em conferir sua mercadoria e arrecadar mais cliente-las no qual parte da embarcação comeria e tomaria seu vinho de graça naquela noite. Seera Majeri saia a frente sorrindo imaginava a bagunça dos marinheiros na Estalagem e cantorias como de costume e quem sabe alguma briga, levando Arthur até seu irmão ela entregava os papeis ao mesmo explicava o que deveria ser feito e pela insatisfação estampada no rosto do Capitão Nakaro Majeri, haviam coisas no dito dela que não o agradou.

Por fim ele chamou seis marinheiros para começarem a descarregar os caixotes e barris do Arthur, levando com cuidado até uma carroça alugada para dar destino até o estabelecimento Élfo Feliz, no fim de tarde com tudo já arrumado Seera Majeri aparecia já vestida com outra roupa, um simples vestido de seda na cor branca um pouco largo demais para ela, mas já estava perfeito para alguém assim como seu irmão que não tinha costume de usar roupas mundanas o fazia para evitar confusão nas cidades portuárias, no mais caneleiras e braçadeiras de Prata em confecção delicada, poderia ser magico devido ao brilho e feições delicada dos itens que usava, sem contar algumas joias que enfeitavam seu cabelo preso a um coque elaborado, seu irmão a cuidava de longe junto aos que ficaram, era difícil ele abandonar sua embarcação ou ficar muito tempo em terra firme, Seera já era mais curiosa com o mundo, seguiu os marinheiros por curiosidade de conhecer o tal estabelecimento Élfo Feliz.

-Podemos ir Senhor Arthur, vais ter que guiar a carroça não sabemos onde fica seu estabelecimento, nossas ordens era apenas descarregar a sua encomenda no porto, mas sua oferta de hospedagem e alimentação grátis atiçou minha curiosidade sobre o lugar...

Assim todos esperavam pelo guia Arthur leva-los a seu destino


OFF:
Bom chegar ao teu estabelecimento no fim de tarde vai depender da sua rolagem no "d6".
"Par" vamos ter que bater em alguns bandidinhos aproveitadores, "Impar" só jogaremos conversa fora até o estabelecimento e olha que lá ainda podemos encontrar confusão também >.<

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 738
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Sex 31 Mar 2017 - 9:34

Quando Arthur percebera o que Seera acabou de fazer, não conseguiu não dar uma risadinha. Não só evitou ficar sozinha, como ainda conseguiu levar sua tripulação de graça no Elfo Feliz. Felizmente Arthur não é somente um comerciante, mas sim um aventureiro e por isso tem muito dinheiro em sua reserva para compensar caso necessário.

Ao olhar Seera com outras roupas aproximando-se, apenas confirma, ela é bonita com qualquer roupa, mesmo esta que nem serve nela.

-Gostei do penteado. - Falava Arthur enquanto olhava nos olhos da garota. - Bem, vamos nos acomodar então e partiremos. E Que bom que esta curiosa, acredito que os garotos não irão decepcionar.

Após todos se acomodarem na carroça, Arthur senta ao lado da pessoa que esta com as rédeas e começa a guiá-lo em direção do seu estabelecimento. Mesmo mantendo atenção nas ruas, consegue conversar com outras pessoas tranquilamente e deste modo enquanto revezava seu olhar com as ruas e com Seera, começa:

-Então Seera, o que levou você e seu irmão virarem transportadores de mercadorias e ter contato com nosso mundo? Correndo risco de encontros com piratas e outras aberrações de Megalokk.

Rolada de Encontro Aleatório:
'd6' : 1
avatar
Chapéu Preto
Fostern
Fostern

Mensagens : 78
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum