Infiltração em Tapista [Ato 3]

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Ter 18 Abr 2017 - 16:35

Ela ficou feliz pelo seus companheiros terem aceitado os planos, apesar de ter conhecidos Minotauro legais, muitos eram machistas e dominadores, tratavam mulheres como posses, então era mais fácil fingir estar com alguém do que ficar sozinho, ainda mais pela sua beleza natural, que mesmo disfarçada transparecia.

Ela guardava no baú seu arco querido , sua espada e as facas soltas, mas ficava com as facas na manga e as da bota para emergencial, e para acentuar seu disfarce ela ajudava a dar apoio logístico para o Kss e seus produtos, além de tratar ele "carinhosamente", além de ser a única que não tinha medo do mostro, parecendo que convivera com ele por muito tempo, além disso continuava a ser gentil com todos, mas não dava tanta atenção a eles quando estava normal, focando sua atenção no Kss e tocando para eles as vezes com seu alaúde, ela realmente estava interpretando seu personagem, só as vezes enquanto não tinham muitos olhares para ela ela ficava conversando com seus amigos ou outros passageiros de maneira casual e amigável.

Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qua 19 Abr 2017 - 23:49

O artífice se sentia um pouco embaraçado de mal ter sido capaz de provar quem ele mesmo é de fato, aceitando a ajuda da sua estagiária com muita gratidão; garantiria-lhe uma boa nota por isso (embora ela nem devesse estar ali, mas os alunos são livres para agir fora dos períodos letivos).

Kss aceitou as manobras de Artanis com atenção, deixando-a conduzir as relações sociais. Jay'Son é tratado como um segurança e assistente.

A maior parte do tempo, o armeiro procura conquistar os elfos com as suas habilidades, reforçando o disfarce de comerciante e artífice.

OFF: Se houverem qualquer ossos de animais marinhos a disposição, Kss produz armas clássicas, que não enferrujam, para os elfos do mar a bordo, pagando o custo como se fosse propaganda: adagas, floretes, lanças e arpões. Ele produz uma por dia de viagem, pedindo apenas aos elfos que tenham a atenção de nomear as suas armas como desejarem.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Qui 20 Abr 2017 - 8:59

Arthur ficou parte da viagem apenas olhando para o mar, sentindo o vento em seu rosto e desfrutando da paisagem. Estava perdido em pensamentos, na última missão quase não conseguiu sair vivo e não sabe como saiu ileso, provavelmente a clériga de Lena do grupo deve ter feito algum milagre.

Agora estava mais uma vez indo para lugares perigosos, o frio na barriga vindo da ansiedade não parava e ainda não podia conversar com os colegas de equipe direito para não suspeitarem do disfarce. Seera sempre ocupada com os assunto da embarcação, era uma carta fora do baralho para qualquer entretenimento.

No mais, só restou ao "taverneiro" meditar, para manter-se calmo. Sabia que este nem seria o pior dos dias, uma vez que ainda tem que dar uma lição em um certo general bugbear.

O medo e a ansiedade que sentia era a prova de que estava vivo e que tudo era real e por isso não achava isso uma fraqueza, afinal quem tem medo de morrer ainda não perdeu o amor a própria vida e qualquer deslize em Arton significa uma vida curta.
avatar
Chapéu Preto
Cliath
Cliath

Mensagens : 73
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Qui 20 Abr 2017 - 23:13

Durante a primeira noite Artanis no quarto com o Kss ela observa ele curioso.

-Agora sozinho finalmente, ando curioso desde o dia que te conheci, queria saber seu motivo para estar ajudando. Pois vejo ações boas e más em constância em você, vejo uma raposa prateada inteligente e esperta, mas não consigo imaginar sendo nobre cavaleiro ou um mercenário. Com seu conhecimento poderia fazer parte de alquimia pessoal de um grande nobre ou se busca conhecimentos exploraria as ruínas desconhecidas e antigas.

Ela olha com olhos interessados nele e fazia movimentos sutis e falando numa voz que as pessoas de fora iam ter dificuldades de ouvir que se passava dentro.

-Você e um mistério, interessante e complexo mistério, e isso tem um charme interessante e atiça minha curiosidade. Poderia falar para mim, por favor.
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex 21 Abr 2017 - 16:08

Kss olha meio de lado para Artanis e parece cogitar sobre algo por um momento. Então, parece que ele toma uma decisão e se volta para a elfa. Dai, estranhamente, ele começa a se despir parcialmente.

OFF: Quero ver uma reação. Kss não arranca as suas roupas, ele só começa tirar uma pouco de sua roupa.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Sex 21 Abr 2017 - 17:39

Ela começa a rir, ela internamente queria ver aonde que o Kss queria levar, pois ele era do tipo diligente e não lascivo, e se fosse ela não se importaria muito, pelo menos seria por seu consentimento em vez de ela ser forçada, então ela olha para ele esperando ver aonde ia dar, mas por curiosidade do que por outra coisa.

off::
Ela não e de precipitar ou julgar rápido uma situação, pois ele começou a se despir e não despir ela, digamos que ela ja teve péssimas experiências em seu passado, principalmente enquanto tentava se adaptar a sua nova vida de aventureiro, um dos motivos de ela andar com tantas facas escondidas.
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex 21 Abr 2017 - 20:34

O alquimista fica um pouco corado quando a parceira começa a rir da cena, e parece que ele finalmente se dá conta do que parecia, mas mesmo assim, com a cara meio torta ele prossegue.

Kss tira todo o equipamento de alquimia que costumeiramente trajava, a camisa, o cinto, as bandoleiras, as luvas, terminado por ficar apenas de calças. Então, finalmente Artanis podia ver em primeira mão.

As veias e artérias do homem pareciam bombear algo negro e doente abaixo de sua pele. Ao lado do seu coração crescia algo enraizado como a raiz de uma planta, mas que dava ao tecido a aparência de necrosado, embora o alquimista ainda estivesse claramente vivo.

OFF: Kss fala na língua élfica de Lamnor, embora o seu sotaque fosse ruim, entregando um nortista do continente.

- Isso se chama estigma arcanum, ou câncer arcano para os leigos. É a morte para qualquer usuário de magia, extremamente raro. Apenas a linhagem de minha família o possui. A cada geração, uma única pessoa nasce com ele, e coincidentemente é sempre alguém dotado de enorme talento para a magia. Eu sou abola da vez, explicou a parceira o peso que carregava.

Ele andou pelo aposentou, sentou-se, parecia cansado. Falou mais.

- Minha família tem uma vida boa. Trouxeram os melhores clérigos, magos. Nada adiantou. Magia só alimenta o estigma a crescer. A morte é lenta e termina em agonia. Se fosse foge de tudo que tem haver com magia consegue longos anos de de dor,
se insiste em perseguir morre cedo. Eu... tenho só mais 3 anos, 5 no máximo
, o homem declarou a sentença sobre si. Os olhos estavam vazios, mas bem no fundo parecia que ainda tinha algo, uma pequena fagulha, um último desejo... ou ambição.

- Mas tudo acontece por um motivo. No passado, Von Honenheim foi um sábio mago, senhor de muitas áreas do conhecimento, mas de repente, do nada, largou tudo para vive numa terra remota, atrasada em conhecimento e magia, como um mero fazendeiro. Ele é meu ancestral direto, ele diz essa parte meu como se estivesse com o estomago embrulhado.

- Levei toda a minha infância para diferenciar afeição da pena que todos sentiam por mim. Então, deu um basta e sai para estudar tudo que podia sobre magia,  alquimia e toda a sorte de criaturas estranhas.. e obscuras. Não me importo de morrer, mas não será numa cama cercado por pessoas lamentando o quanto sou azarado e fodido!, terminou fatigamento o resumo cumprido da sua história.

OFF: O último xingamento ele profere na chula língua dos goblinoides favelados de Valkaria, um mal hábito que tomou quando aprendeu alquimia explosiva entre eles.

Ele se levantou, meio baleado, apoiou-se na mesa como se não tivesse mais forças, apanhou um frasco de álcool 98%, próprio para preservar espécimes, mas não para beber, e... tomou um gole assim mesmo.

Tossindo e limpando a face com as costas da mão, ele falou ainda de costas para Artanis:

- Eu poderia estar em qualquer outro lugar agora, com qualquer grupo de aventureiros... ou vilões, nem sei ao certo. MAS EU NÃO TRAIO MEUS PARCEIROS, para mim não tem nada mais precioso do que alguém que te enxerga como um igual. Entre aventureiros, todos estão pela hora da morte. Todos podemos morrer de uma hora para outra, ele dá uma pausa. Então, se volta a elfa perguntando a:

- E tu? Qual o motivo de as palavras de Morion tê-la atraído também? Desforra por Lennorien?
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Sex 21 Abr 2017 - 22:02

Ela olha para ele, escutando cada palavra, então ela sorri e começava a falar no idioma elfico de Lamnor.
-Você, você , Você e uma pessoa extremamente legal . Dizia ela extremamente animada. - Voce realmente algo surpreendente e sua doença única te fez te fortalecer e deixar você decidido, você e muito melhor que qualquer pessoa que já conheci , no quesito de se superar para superar seus próprios problemas.

Ela ficava animada e ia dar um abraço nele forte falando.

-Muito obrigado por compartilhar isso no que puder te ajudar irei com prazer. Ela soltava ele e ia para cama e sentava la com um sorriso. - E não estou ajudando o Morion, estou ajudando quem precisa da minha ajuda. Ela então levanta a saia e mostra para ele sua perna.- Nasci em uma poderosa familia elfica, mas nasci imperfeita, algo na minha perna se tornou manco, nenhuma magia divina ou arcana parece funcionar na cura, e não me aceitando fui dado para uma família de baixo nível entre os elfos, isso tudo quando era bebê, e cresci com o estigma de imperfeita, aleijada e manca , e não importa que fazia os elfos nunca gostaram de mim, me achavam bonita e talentosa, mas meu defeito me fez tornar um pouco gorda , e isso ressaltava ainda mais a macula que eu era para maioria dos elfos.

Ela dizia triste então ela começava a dedilhar seu alaúde e som antigos de elfos sussurrando coisas feias , xingamentos e pragas contra ela e suas imperfeições.

-So poucos me aceitavam, e mesmo assim eram reprimidos, ate a minha família adotiva sofria, diziam que nos éramos impuros e tinham sangue de outras raças nas nossas veias, mas mesmo assim eles me amavam, e nunca esconderam a verdade da minha origem. Mas nunca consegui guardar raiva e rancor deles, so tristeza, pois na busca da perfeição eles se isolavam em seus ideais e se tornaram tristes aos meus olhos, pois esqueceram o que realmente importa.

Então ela sorri e dedilha mais algumas notas e novos sons do passado dela, mas dessa vez de guerra.

- Não sabia quanto minha mentalidade era certa, durante a guerra quase não consegui fugir, mas meu pai me salvou e me mandou fugir no cavalo, logo eles me alcançaram, mas os goblinoides conseguiram nos encurralar, foi um pesadelo , houve uma luta no qual so eu sobrevivi, meu pai me deu seu arco, uma relíquia de família, e falou que mesmo que não fôssemos de mesmo sangue , éramos família em espírito, isso que contava.

Nesse momento ela deixava algumas lágrimas escaparem, acabando os sons.

-Eu não cai em desespero nos acontecimentos seguintes por já ter nascido quebrada, e triste pelo que aconteceu e de os elfos perderem a chance de se tornarem melhores, decidi que iria me tornar um símbolo para eles, treinei e pratiquei as artes de maneira que ate minha luta e graciosa, mas mesmo assim os elfos não me aceitavam, eles tinham perdidos as esperanças.

De repente ela ficou com raiva.

- A única coisa que animou os elfos, a maior parte foi a raiva e vingança, mas ele não entende que foi justamente isso que gerou a guerra dos goblinoides, por elfos terem tomado a terra deles e expulsando eles, isso e como um câncer que e alimentado com raiva, que gerara mais perdas, entrei nessa guerra não pelo morion, mas para ajudar todas as raças, principalmente os elfos a se motivarem e tentar acabar com essa destruição que tudo gera.

Logo a raiva some e ela fica muito triste.

-Mas meus esforços não estão sendo muito úteis, e já sofri muito por ser boazinha de mais, mas nunca desisti do porque eu luto, mas as vezes acho que não sou suficiente, não importe se eu me dedico aos outros e tento ajuda-los, parecem que os problemas sempre voltam ou as pessoas continuam com raiva.

Então ela deita na cama com as pernas para fora dela se apoiando no chão.

-So revelei isso porque você me revelou algo importante sobre você, mas pelo que entendi você so precisaria ir para um mundo sem magia ou banir a magia do seu corpo, e ambas as situações são quase impossíveis, mas mesmo assim ficarei feliz em ajudar

avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex 21 Abr 2017 - 22:42

- Hun, eu fico grato pela presteza, mesmo que eu não possa fazer muito em troca, mas garanto que o meu pouco será o melhor. Eu só posso fazer armas, mas elas serão como esse mundo nunca viu, promete Kss a elfa e retornando ao trabalho.

OFF: Isso mesmo, Kss vai dar as costas a uma baita elfa gostosa deitada na cama com as pernas meio abertas para mexer nas suas bugigangas. XD
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Sex 21 Abr 2017 - 23:10

Ela sorri para ele e beija sua cabeça , como fazem com crianças e fala.

-Você e uma grande pessoa, parabéns tem todo meu respeito. ^^ So não trabalhe com material inflamado , não queremos ter que abadonar o navio no meio do mar .

Ela voltava para a cama, rindo de sua pequena piada, ela respeitava ele, e muito, mas sabia que ele se dedicava a vida a deixar uma marca e caçar conhecimentos, e sentia que ambos eram parecidos nisso, ela abdicou ao amor para realizar seu desejo de ajudar os outros, isso era incrível e triste, ate mesmo solitário, mas respeitava isso, e por isso que ela ajudaria ele a conseguir realizar seu desejo.
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sab 22 Abr 2017 - 19:47

- Hô, respondeu o alquimista sem tirar a atenção da mesa de trabalhos improvisada, aonde um arpão de osso de baleia e tendão era produzido.

O alquimista sentiu uma pontada de simpatia pela elfa, achando que eles poderiam ser semelhantes em algo mais do que com mortes trágicas à sorte do destino. No entanto, ele não é um hapto a demonstrar afetos, ou sentimentos, tudo que sabe fazer são armas.

E foi o que fez nesta noite até o raiar de Azguer.

Arpão de osso (Azagaia), 0.34PO, 1d6, x2, 9m, 1Kg, Perfuração. Possui uma corda leve, feita de tira de couro, com laço, para puxar de volta, 3m.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Sab 22 Abr 2017 - 20:08

Ano 1410- [Malpetrim -Porto]
Salizz (4º mês) 2º dia.

@Todos

O primeiro dia de viagem passou na calmaria do momento, Seera Majeri conversou muito pouco com Arthur devido as muitas tarefas que tinha naquele dia, seu irmão sempre com um olho nela a distancia, e ainda assim aos berros comandava sua tribulação que se movimentava de um lado para outro ninguém ali ficava parado se não estavam trabalhando no pesado estavam a limpar o navio, Nakaro Majeri, dava seus melhores quartos a cada um do grupo, mostrava a parte onde estava guardada a mercadoria do grupo, e no mais ele e sua irmã considerava aquele pessoal um simples grupo de mercadores, claro o Tosco ficava enfunado no quarto improvisado ao kss e Artanis, cada um se acomodou da melhor forma possível, Arthur por sua vez ficava perdido em seus pensamentos relembrando seu passado, presente e quem sabe futuro?

Mell aproveitou da calmaria da noite e foi conhecer melhor o Artur, falou sobre suas habilidades e o que fazia assim pedia com educação que ele relatasse suas habilidades para ela ver como poderiam atuar em um combate como um grupo formado e bem entrosado, Artanis também aproveitava do momento que teve a sós com o Alquimista para conhece-lo melhor e pelo resto da noite, claro que o kss já havia feito algumas propostas ao capitão sobre a fabricação de algumas arma e ele deixou em aberta a possibilidade de um contrato com o Alquimista, mas veria com sua irmã a necessidade de comprar mais algumas armas. No final o grupo se formava e reforçavam ainda mais a ideia de ser um grupo, não muito tarde Mell seguiu para seu quarto, todos descasaram com a tranquilidade do lugar além das ondas batendo no casco da embarcação.

Na manhã seguinte o grupo era acordado pelos berros e gritos dos marujos e o balanço anormal que a embarcação sofria, teve quem caiu da cama graças ao solavanco da embarcação. quem saiu primeiro (a) teve o azar de ver uma enorme criatura que ao ouvido do primeiro aventureiro a vê-la nas palavras do capitão que estava na besta aos berros era um Elasmossauro que atacava impiedosamente o centro da embarcação abocanhando alguns marujos desavisados.

Mell já aparecia na porta de seu quarto ainda com suas roupas de dormi e principalmente com sua aljava e arco em punhos chamando os demais, mas alertando em tom audível apenas aos três que não podem usar de suas habilidades de forma aberta a tripulação deveriam encontrar um meio de usa-las de forma escondida ou nem tentar .


OFF:
Bom, o mapa vou colocar no off com algumas explicações e posições de cada um (inimigo e npc )

O De sempre tirem iniciativa e sua ação de combate ( ataque ou defesa) não acredito que alguém vai fugir eu quero engolir um e por favor fiquem afastados os 6 m da Mell, para ela não ganhar alguma penalidade. Se não vou enforcar quem fizer isso.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 717
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sab 22 Abr 2017 - 22:42

- Grrr..., grunhiu o alquimista após ser abruptamente despertado do seu sono repousante após uma noite de trabalhos. Sem muito a dizer, ele só apanhou sua bandoleira e a nova arma, dando sinal a Jay'Son para acompanhar, e seguiu para o tombadilho averiguar o que é tanto transtorno.

- Meus óleos e pólvora...

Então, viu do que se tratava.

Nessa situação, ele lembrou da balesta e seguiu direto para ela. Jay'Son podia usar qualquer arma e ele como mestre é um dos melhores para disparar o armamento.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Dom 23 Abr 2017 - 13:34

Ao ouvir o som de alguém batendo em sua porta Arthur corre para colocar uma blusa.
- Espere um pouco!

Realmente não estava esperando alguém batendo em sua porta nesta noite, uma vez que não teve diálogo com ninguém do navio e a poucas frases trocadas que teve com Seera já simplificou a situação. Ela não iria conversar ali como conversamos na taverna, estava muito atarefada e o irmão parecia incomodado com qualquer tentativa.

Quando Arthur olha e percebe ser a Mell solta um. - Hum.

Meio decepcionado, mas sabia que isso iria acontecer e algum momento.
- Desculpe, não lembro do seu nome, mas entre.

Após fechar a porta e dar um sinal com as mãos para a bela moça, começa a escutar o que ela queria. Realmente estratégicamente é muito importate saber o que todos fazem e mesmo não estando tão preocupado, por causa da calmaria que a viagem esta seguindo, é necessário saber.

-Gostei do seu jeito de pensar, eu começo, mas quero que você conte-me o que você e os outros sabem fazer também. Vejamos, por onde começo, a sim, como percebe eu não sou do tipo de ir para um combate físico e isso não é atuação, hehehe, estou mais para o tipo estratégico, como posso dizer, consigo ver às coisas acontecendo como se fosse um tabuleiro de xadrez, deste modo consigo aconselhar meus aliados à se moverem para locais corretos e atacarem nos locais onde mais dói, por assim dizer. - Começava a levantar os olhos, olhando para o quarto, ato que o ajudava a lembrar de coisas importantes.

-Mas não sou só isso, também sou um conjurador, mas não sou muito ofensivo, eu atuo na retaguarda dando cobertura ou auxiliando os outros em suas fraquezas, por exemplo consigo tanto conceder proteção para alguns indivíduos, como melhorar o foco em combate, também consigo imobilizar pessoas. Tudo isso, sem precisar ler nenhum livro. - Olha sua mochila e pensa algo como, não é necessário ler por enquanto, mas é bom falar que não sou um conjurador espontâneo completo.

- Mas só consigo utilizar deste modo 1/3 das minhas magias, os outros 2/3 é necessário que eu leia o livro que guardei na minha mochila, e não se preocupe, ele não se parece com um grimório mágico. Com umas coisas que fiz está parecendo mais um livro de receitas de doces.

Volta a olhar a dama de cabelos verdes, passando rapidamente por seu pescoço, parando um pouco em seus lábios e finalmente em seus olhos. Provavelmente Arthur tinha uma queda por Elfa, pois foi só a Mell entrar no seu cômodo que até mesmo o ar ficou mais gostoso de respirar.

- Sua vez senhorita, conte-me o que todos fazem, facilitaria minha vida. hehehe. E... Bem... Se não achar que pode atrapalhar o disfarce, podíamos conversar de coisas fora da missão também, mais leves não é?
Se sim.:
Se sim, pode apenas falar que tivemos uma conversa legal, onde conversamos um pouco sobre nossas aventuras e gostos.

Acordando assustado com o solavanco da embarcação, ainda sem blusa e assim com algumas cicatrizes à mostra Arthur abre a porta e sai para ver o que esta acontecendo, deparando-se com marujos correndo e a Mell dizendo algumas coisas. Ainda era meio difícil de entender às coisas e assim saiu correndo para ver com seus olhos o que estava acontecendo. Quando deparou-se sem nem precisar sair para o convés com o dinossauro! Arthur sentia várias sensações diferentes ao ver a besta,  surpresa, medo, euforia, ansiedade. E tudo isso em alguns momentos, pois quando viu um dos marujo sendo engolido pela fera, lembrou-se dinossauros não são facilmente domesticáveis e principalmente um adulto. Uma pena.

Arthur sai andando no convés perto de qualquer lugar que possa facilitar uma fuga, caso seja alvo de ataque e começa a gritar para os marujos e quais outros que estavam atacando a fera.

-Ataquem os olhos! Ataquem os olhos!
Talento Comandar Aprimorado:
Arthur esta tentando comandar qualquer pessoa que possa escutar os seus gritos e estará concedendo um bônus de +2 em ataque.
avatar
Chapéu Preto
Cliath
Cliath

Mensagens : 73
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Seg 24 Abr 2017 - 15:52

Ela era acordada e sai da cabine, vendo a situação ela sabia que não conseguiria lutar diretamente para não revelar seu disfarce, então ela volta e pega seu Alaúde e grita.

-Se acalmem e não ataquem, vou tentar acalmar a fera.

Então ela começava a cantar em silvestre, para as pessoas que não conheciam o idioma parecia que ela estava cantando sons calmos para os animais, mas na verdade era uma complexa melodia calma que conversava com o animal, tentando conversar a ter tempo para conversar com ela, diminuindo tentando acalmar o mostro.

O Som não que ela fazia era mediano, mas mesmo o mediano dela era bom e a musica se espalhava pelo conves com uma doçura e gentileza para cada um dos marinheiros, enquanto a criatura ouvia sua diplomacia elaborada, mas feita as pressas para tentar acalmar a criatura, , o som era do agrado dela, mas so dependia dela aceitar o que a bela moça estava pedindo.


Jogadas:
Atuação total 20
Diplomacia com todos os bônus e penalidade fica no total de 20
Iniciativa 34 (queria que esse fosse o dado da diplomacia TT)
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Ter 25 Abr 2017 - 18:06

Iniciativa:

Kss +20

Jay'Son +5

Zumbi Vegetal:



Tosco: construto 3, Neutro; ND 1; tamanho Grande, desl. 9m; PV 45; CA 26 (10 +1 nível, +2 Des, +5 natural, +5 formol obra-prima Kss, +4 brunea, -1 tamanho);
corpo-a-corpo: frasco +5 (1d4+3+efeito), mordida +5 (1d8+3), alcance: 3m;
Resistências: Fort +1, Ref+3, Von +1;
Habilidades: For 14, Des 14, Con –, Int –, Sab 10, Car 1.
Perícias & Talentos: Iniciativa +3, Percepção +1, Furtividade -4.
Imunidades: Imunidade a atordoamento, dano de habilidade (apenas Força, Destreza ou Constituição), dano não-letal, doença, encantamento, fadiga, paralisia, necromancia, sono e veneno, também não precisa respirar, se alimentar e dormir.
Arma de Madeira: zumbis vegetais usam estranhas armas de madeira, no formato de espadas, lanças ou machados. Contam como armas obras-prima, mas, se saírem de suas mãos, apodrecem em poucos instantes.
Equipamento: bandoleira de poções, brunea, manto puído.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Qua 26 Abr 2017 - 15:14

Ano 1410- [Malpetrim -Porto]
Salizz (4º mês) 2º dia.

@Todos

Arthur estranhava a visita da Mell, mas a jovem elfa sempre gostava de manter um passo a frente dos demais em suas estrategias, sendo assim não fez muito drama ao entrar no quarto do humano, sentou-se em uma cadeira perto da escrivaninha, o capitão Nakaro Majeri, providenciou alguns moveis para seus empregadores, diferente do resto da tripulação que dormia em uma rede ou jogado em um canto qualquer, a noite não foi muito longa para ambos, pois querendo ou não ela deveria descansar para recuperar suas magias, no mais explicou ao Arthur sobre a função de apoio que exercia ao Kss em combate além de usar de sua Loja para seus experimentos não muito convencionais na Academia Arcana, deu uma explicação detalhada das habilidades de cada membro do grupo ao Arthur, gostou de Saber que ele era do tipo que pensava e planejava antes de agir em qualquer situação, até que enfim encontrou um humano um pouco racional, mas perto do seu professor qualquer ser vivente era racional.

Questionada sobre si, falou que vinha de uma família elfica tradicional e muito rica que morava em Wynlla, estava na Academia Arcana somente para aprender as magias exclusivas, tornar-se uma maga razoável e respeitável entre suas demais irmãs Adoradoras de Wynna. Quanto a Seguir Morion, ela mesma não acredita em suas palavras sabe que ele é um seguidor de Keenn, questionada sobre isso ela explica as gravuras em relevo e maneira de agir do Morion cada detalhe que ele queira. ( Isso futuramente pode te dar algum bônus em alguma pericia). Ela não vê nobreza no elfo que usa de uma desculpa sobre libertação de uma raça para promover e arrebatar seguidores iludidos e manipulados para uma causa mascarada. Só embarcou na missão para conseguir algum conhecimento em lammor e também proteger o kss, pois explicou que o humano seu "tutor" é muito sem noção, por mais que seja um fiel amigo e pessoa de bom coração, ainda assim era um humano muito sem noção. Boa parte da noite ela ficou a conversar com Arthur, se dava bem com o rapaz, provavelmente pelo mesmo ser um conjurador com os pés no chão, deixava bem clara a ideia de ajuda-los no que estivesse ao seu alcance, mas pedia cuidado em cada ação, ela mesma não queria ter que enterra-los em alguma terra desconhecida. Logo que sentiu-se cansada foi dormir, agradecendo pela boa conversa que teve com o jovem, ainda que tenha saído seu perfume suave ainda permanecia no aposento do rapaz, ela sempre foi uma elfa muito vaidosa em todos os sentidos, bastava ser suas roupas e forma de agir junto ao penteado elaborado que usava, provavelmente ela seria bem notável, além de uma conjuradora razoável como chegou a comentar ao jovem.

Na manhã seguinte acordado pela confusão e gritos dos marinheiros kss sai com sua bandoleira em mãos e Jay'son o seguindo, quando viu o que se tratava o Alquimista junto a sua criação subiram e foram em direção a outra balista, Jay'son unto a Seera municiavam a arma para kss mirar e atirar.

Arthur sai e avista a criatura com os marujos tudo perdidos sem o comando de seu capitão que estava na primeira balista e kss na segunda com Seera, o jovem começa a tomar controle da situação comandando os marujos e tentando acalma-los, mas por azar a criatura voltava sua atenção para ele o abocanhando, já no alto podia -se ver Arthur preso na bocarra da criatura lutava contra ela para não ser esmagado.

Artanis via tudo e com calma tocava seu alaude com maestria em meio aos gritos e palavrões ela conseguia atrair a atenção da criatura que parecia estar em uma furia cega, sua musica espalhava por todo o lugar acalmando um pouco a tripulação e aqueles que já estavam mais calmos devido as ordens do Arthur já se posicionavam para atacar a criatura que sentia-se comovida com o que escutou da forma hostil que se mostrou no inicio destruindo tudo era dissipada, Arthur preso em sua boca percebeu a oportunidade unica de tentar fugir e assim deveria fazer antes de ser arremessado ao mar, quanto ao Elasmossauro parecia mais calmo escutando o som ( épico romântico para Elasmossauras famintas, quem sabe uma melodia que ela gostava de escutar em sua caverna?), mas não perigoso ele ainda queria comer , só que não estava muito violento, bastava um simples barulho para atrai-lo ao combate novamente


OFF:
Iniciativa:
Monstro
Artanis
Kss
Arthur Pvs -19
Tosco
..................................
A criatura esta "Inamistoso Deseja mal ao personagem, mas não a ponto de correr perigo. Pode enganar o personagem, criar intrigas sobre ele..." ela esta ali paradona curtindo o som, com o Arthur na boca, não quer dizer que não vai atacar só parou nesta e na outra rodada ou mais isso vai depender de muitas coisas agora muahuahauhauahauh

Arthur role o teste de agarrar e vamos ver se ela te joga no mar ou você consegue sair da boca da criatura, lembrando que você apenas levou o dano falta ver se ela consegue te agarrar. No mais foi só para dar mais drama ela ficar com você na boca ...e é isso. Antes que pense em algo do tipo: " O que ! Como ela me engoliu, pq eu estou na boca da criatura...Não pode eu nem fiz meu teste e mimimimimi"

Contra o Agarrar dela 39

balista já está armada kss, só a do Capitão a primeira balestra que falta mais uma rodada.
Balista
Essencialmente uma besta gigante, a balista é capaz de disparar projéteis do tamanho de lanças. Uma balista ocupa um quadrado de 1,5m de lado. Usar uma balista é uma ação padrão, e exige um ataque à distância (uma balista é uma arma marcial). Recarregar uma balista exige três ações completas. Com uma equipe de três pessoas a balista pode disparar uma vez a cada duas rodadas (uma para disparar, outra para recarregar).

Arma Marcial de Ataque à Distância • Dano 6d8 • Crítico 19-20 • Distância 30m • Tipo Perfuração • Peso 150kg.

Eita! Olha o dano o.õ muito fortinho isso o.õ

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 717
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Qua 26 Abr 2017 - 16:01

-So não ataquem a criatura, confiem em mim, e você que esta na boca dele so confie em mim e não o machuque, se não o pior pode acontecer, so se escondem dentro do barco.

Ela continuava com sua musica complexa que por um momento por preocupação errou uma nota, mas respira continuava a tocar esperando que o mostro  ignorasse o erro e continuasse a curtir a musica e aceitar deixar eles em paz, então em um ato supremamente heroico ela começa a dar uma maior enlouquecia a seu canto, aumentando assim um pouco sua performance .


Jogadas:
Atuação 20
Diplomacia 11+4=15 (foi uma jogada lamentável minha so com um azar do mestre pior que o meu, so torço para a diferença não ser grande para ter que recomeçar tudo de novo).


Última edição por Celtz_Valmont em Qua 26 Abr 2017 - 18:00, editado 1 vez(es)
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Qua 26 Abr 2017 - 17:00

Arthur ao ser mordido solta um urro de dor. E quando percebe que fora preso entre os dentes da fera, fica estático. Não sabe o que fazer. Não estudou suas magias arcanas, mesmo se quisesse, não conseguiria fazer nada contra o dinossauro. Só podia esperar por um milagre de Nimb ou ajuda dos seus companheiros.

Mas não conseguia esperar quieto. Estava com medo, poderia ser engolido a qualquer momento, provavelmente estava sangrando pela mordida, em desespero Arthur só conseguia falar uma frase:

- Aaaaa! Me solta! Aaaaaa! Me larga!

Falando isso, um dado de vinte lados apareceu em sua mão. Quando sentiu, sabia que havia sido ouvido por Nimb. Com ansiedade o jogou dentro da fera e pediu:

- Bons dados Nimb!

Em sua mente veio algumas palavras mágicas que recitou rapidamente, sabia que ali onde estava ninguém escutaria e mesmo se escutasse, jamais entenderiam sua magia dos dados do caos e ao fim disse:

- Eu ordeno que me largue.

Magia Divina: Comandar+ Personalizar Magia (+magia oculta):
Largue: O alvo solta quaisquer itens (open your mind) que esteja segurando, e não pode pegá-los novamente até o inicio do próximo turno. Como esta é uma ação livre, ele ainda pode executar outras ações (exceto pegar aquilo que largou). Teste de Vontade CD 15
avatar
Chapéu Preto
Cliath
Cliath

Mensagens : 73
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sab 29 Abr 2017 - 16:05

Kss queria muito atacar, a criatura já estava na mira, no entanto, as palavras de Artanis chegaram a ele e, pelo voto de confiança que havia sido dado ontem a noite, o armeiro se conteve.

Então, ele retira da bandola um frasco de pó da explosão solar e o aponta aguardando o momento em que a criatura ficaria próxima a um dos mastros para espatifá-lo ali, cegando-a com a luz, mas sem feri-la, ainda.

A pedido de Artanis, Kss não ataca ainda, mas caso a criatura esteja perto de um dos mastros, ele atira um frasco contra o mesmo, na altura mais próxima da cabeça do elasmossauro, para estonteá-la, mas sem feri-la.

* Pó da explosão solar obra-prima Kss+16 [alc.3m, Fortitude CD24, atordoa p/1 rodada, área: 6m]
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Dom 30 Abr 2017 - 10:57

Ano 1410- [Malpetrim -Porto]
Salizz (4º mês) 2º dia.

@Todos

O Elasmossauro joga Arthur no Mar, sem causar muito dano ao jovem rapaz no mais Artanis conseguia manter a criatura calma já que todos resolveram dar um voto de confiança a jovem, parte da tripulação não entendia muito bem oque ela estava fazendo, mas seja o que for estava funcionando a criatura por sua vez procurava algo para comer, não atacou os marinheiros, pois procurava por algo mais apetitoso que aqueles gravetinhos que corriam de um lado para outro, Kss mantinha sua granada em mãos esperando pelo pior Arthur era o único azarado do grupo e agora estava no mar, deveria voltar o mais rápido possível para a embarcação, caso a musica da Artanis perde-se seu efeito de calmaria na criatura.

O Capitão e sua irmão ficavam nas Balistas já apontadas para a criatura, ninguém sabia o que fazer, até então a criatura se mostrava indiferente, a tudo e todos procurava algo no qual não encontrava e isso poderia tirar sua paciência a deixando novamente furiosa.


OFF:
Iniciativa:
Monstro
Artanis
Kss
Arthur Pvs -19 ( no Mar A/14)
Tosco
..................................
Indiferente Não se importa com o personagem, vai tratá-lo normalmente. ( NÃO pode mais mudar só piorar conforme o movimento de vocês) Não tente vai ser uma ação jogada fora.

Necromancer vou manter seu resultado no ataque congelado se ela for lutar usaremos aquele seu ataque com a granada...Arthur não gastou magia ate pq o monstro foi primeiro né, e Artanis conseguiu " acalmar " um pouco a criatura que não atacou só esta ali parada procurando por comida. Mas se ficarem enrolando ela volta a atacar uma vez que não tem escolha a não ser devorar vocês. (uma rodada ela vai ficar ali procurando e provavelmente encontre dentro da embarcação, e isso leva a criatura a atacar a embarcação a destruindo para conseguir o que quer) Pode sacrificar o Tosco ele seria uma azeitona ou ameixa seca para a criatura o.õ

balista já está armada kss, Capitão.

Balista
Essencialmente uma besta gigante, a balista é capaz de disparar projéteis do tamanho de lanças. Uma balista ocupa um quadrado de 1,5m de lado. Usar uma balista é uma ação padrão, e exige um ataque à distância (uma balista é uma arma marcial). Recarregar uma balista exige três ações completas. Com uma equipe de três pessoas a balista pode disparar uma vez a cada duas rodadas (uma para disparar, outra para recarregar).

Arma Marcial de Ataque à Distância • Dano 6d8 • Crítico 19-20 • Distância 30m • Tipo Perfuração • Peso 150kg.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 717
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Dom 30 Abr 2017 - 13:36

Kss queria disparar a arma, queria explodir o frasco, mas Artanis é do contra.

Elasmossauros são carnívoros por natureza, a julgar pela dentição que se exibia após tentar abocanhar Arthur, predadores. Como um ser marinho, a sua alimentação deve consistir regularmente de peixes e anfíbios; humanos devem possuir gosto de frango.

Um meio de resolver aquilo teria de ser alimentando-o. Então, o experimentador lembrou-se dos dois projetis salgados de wassabi.

Será que o wassabi está com o Kss? Ele só apanhou a bandola, ainda deve estar de roupas, mas sem armadura e talz.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Celtz_Valmont em Dom 30 Abr 2017 - 23:38

Ela continuava a tocar então ela finalmente deu uma ordem.

-Traga parte dos alimentos queriam dedicadas aos marinheiros mortos, principalmente carne, farei a criatura se alimentar para ela ir embora! Mesmo encantando ela não serei capaz de uma solução pacifica se não alimentarmos um pouco a fome da criatura.

Então voltava a falar com a criatura cantando, ela falava que desejava que seu navio fosse deixado em paz, e como recompensa lhe daríamos uma pequena alimentação que não precisaria lutar por ela, que agradaria os dois lados, sem mais perdas e sem mais feridas, mas que infelizmente que só podíamos dar essa vez , e desejava paciência para criatura, e ficava conversando com a criatura ate os alimentos chegassem.

Jogadas.:
Atuação 29 total
Diplomacia- Barganhar termos de evitar conflito por alimentação que daremos 31
avatar
Celtz_Valmont
Fostern
Fostern

Mensagens : 112
Data de inscrição : 20/11/2016
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Necromancer Ignaltus em Seg 1 Maio 2017 - 16:11

Ao ouvir as palavras de Artanis, o alquimista compreende a ideia dela, apenas torcendo para que os alimentos sejam do gosto da fera, que se alimenta especialmente de peixes e anfíbios. Nisso, ele não faz nada para atrapalhar e se forem lhe dadas ordens, ele as obedece de prontidão.
avatar
Necromancer Ignaltus
Athro
Athro

Mensagens : 632
Data de inscrição : 15/11/2013
Idade : 36
Localização : Berohokã

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Chapéu Preto em Ter 2 Maio 2017 - 14:27

Arthur após recuperar-se da queda ao mar, começa a nadar e tentar se agarrar ao navio. Sabia que a situação em que se encontrava não estava nenhum pouco boa. Já não sentia mais a dor da mordida, pois a adrenalina não permitia mais. Seu corpo já se movia sozinho para tentar sobreviver.
Teste de Atletismo: Natação:
Teste de natação utilizando atletismo: 1 + 'd20' : 12. Resultado: 13
avatar
Chapéu Preto
Cliath
Cliath

Mensagens : 73
Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25
Localização : Mar Negro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Valkyria em Sab 6 Maio 2017 - 19:25

Ano 1410- [Malpetrim -Porto]
Salizz (4º mês) 2º dia.

@Todos

Kss assim como parte da tripulação foi direto para o compartimento de carga da embarcação Artanis havia conseguido prender a atenção da criatura por mais algum tempo. A jovem mandou pegar a comida dos marinheiros mortos ( 5), mas claro que isso não seria suficiente, deveriam pegar muito mais com a primeira porção de alimento em caixotes a tripulação jogava frente a criatura que abocanhava destruindo parte das caixas assim como a lateral da embarcação, mas como Artanis falou a criatura só queria comer e no momento estava dando certo sua ideia.

Arthur jogado ao Mar tentava com muita cautela chegar ao Flor-do-Mar, Seera assim que viu ele sendo jogado para longe se jogou no mar para salva-lo e com a ajuda da sua amiga Arthur alcançava a embarcação, ela sempre sorria e largava algumas piadinhas para ele, maior parte delas foi ter um gosto muito ruim e não ser apetitoso para ser cuspido no mar assim. Arthur se via segurado por alguns ex-piratas e parte deles com cara de poucos amigos o encarando, ninguém ali gostou da ideia de Seera se jogar para salva-lo isso foi deixado bem claro na expressão de todos os ex-piratas, mas ainda assim o ajudavam, alguns davam uns tapinhas mais fortes nas costas do mago, muito forte, mentindo que estava tirando um pouco da água dos pulmões do humano.



OFF:
Iniciativa:
Monstro
Artanis
Kss
Arthur  Pvs -19
Tosco
..................................
Celtz -1 Ponto ação e Necromancer criou nova arma Arpão de osso (Azagaia), 0.34PO, 1d6, x2, 9m, 1Kg, Perfuração. Possui uma corda leve, feita de tira de couro, com laço, para puxar de volta, 3m. ( só para manter o registro se não esqueço.

A criatura permanece indiferente só se alimentando.

Kss não esta com seu wassabi, Artanis conseguiu focar a criatura na pouca comida que pessoal , pegou se quer manter seu plano ainda ativo deve conseguir mais e isso nós leva a terminar com boa parte da comida de todos, precisando parar para reabastecer em algum porto. Arthur já esta no barco ajudado por Seera. No mais tem que manter o foco dos marinheiros se não um pode vir a fazer alguma bobagem.

balista  Capitão.

Balista
Essencialmente uma besta gigante, a balista é capaz de disparar projéteis do tamanho de lanças. Uma balista ocupa um quadrado de 1,5m de lado. Usar uma balista é uma ação padrão, e exige um ataque à distância (uma balista é uma arma marcial). Recarregar uma balista exige três ações completas. Com uma equipe de três pessoas a balista pode disparar uma vez a cada duas rodadas (uma para disparar, outra para recarregar).

Arma Marcial de Ataque à Distância • Dano 6d8 • Crítico 19-20 • Distância 30m • Tipo Perfuração • Peso 150kg.

_________________
“Podes fazer o que quiseres, desde que não prejudiques ninguém.”
Lema Wicca.
avatar
Valkyria
Athro
Athro

Mensagens : 717
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 22
Localização : Templo da Morsa Anciã Sagrada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Infiltração em Tapista [Ato 3]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum