A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Página 2 de 15 Anterior  1, 2, 3 ... 8 ... 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Seg 30 Dez 2013 - 23:55

Do Skype:
Lurienel vai atrás de Elrontir sem muita demora. Ao longe, Artur e Thormy chegavam, com Melissa abraçada no pescoço do Thormy.
 
Istíria continua rezando, esperando a ação do vampiro. Logo após a entrada do Elfo, Lurienel e Cassandra também chegam. O vampiro apenas se senta ao lado da meio-elfa.
 
Elrontir - Achou que um lugar cheio não era adequado a seus ataques traiçoeiros? Trazer-me para terreno favorável foi esperto... Previsível, mas esperto...
 
Istiria novamente roga por um milagre para proteger a mente de influencias sobrenaturais. Borandir e Vito chegam por último.
 
Lurienel: -- Elrontir... Por que ir atrás de ser tão pedante e insignificante? Pensei que ia Passar a noite ME dando atenção...
 
Istíria olha com desgosto para a Aggelus e o Vampiro, mas não diz nada.
 
Elrontir - Lurienel, deixe-me cuidar de meu assunto agora, está bem? Peço que fique tranquila, logo eu estarei com você. Só preciso cuidar de quem me feriu e ameaçou. Não fiz nada naquela taverna, pois sabia que não seria um ambiente propício.
 
Lurienel: - Ela não vale o esforço... Por favor, se ainda fosse alguém que valesse a pena, mas é só uma garotinha xexelenta
 
Istíria: - Se tentar algo contra mim, vai receber uma magia de cura ainda mais poderosa.
 
Lurienel: -- Olha ela tem uma Magia de cura... Corram para montanhas...
 
Elrontir - Ah... então você me ameaça, e se defende das consequências com mais ameaças?
 
Borandir: -- Er... Será que da para parar a confusão só uns cinco minutos senhores? Sabe não é bom brigar em uma igreja do deus da justiça...
 
Artur pensou em interferir, mas Thormy o segurou pelo ombro com uma negação.
 
Thormy: -- Você sabe o que pode acontecer se alguém a vir, não é? -- Disse baixinho -- Sei que não gosta de ver injustiças, mas até sabermos tudo, não podemos interferir...
 
Lurienel: -- Elrontir, por favor... É a igreja do meu deus... Não manche o chão dela com esse tipo de sangue, eu respeito a mãe da noite você respeita o Deus da Justiça.
 
Istíria simplesmente continua calada esperando a ação do vampiro.
 
Elrontir - Por favor, garotinha... Eu só vim te avisar que se você "corajosamente" tentar me encontrar na saída da festa, eu não vou te matar para me defender. Eu vou fugir... Depois disso, aí sim. Eu vou caçar cada um dos seus entes queridos, amigos, familiares, empregados... Todos. Então me deixe em paz, e ninguém se machuca.
 
Lurienel: -- Elrontir!! Em nome de Khalmyr nem pense em fazer isso! Não culpe gente inocente por atitudes desta criatura grosseira.
 
Istíria: - Nunca vi um vampiro que não deixou de dizer a mesma coisa. Apenas para cumprir a ameaça apesar do silencio de suas vítimas.
 
Elrontir - Eu não culpo ninguém, só avisei o que vai acontecer...
 
Lurienel: -- Vamos embora meu querido... É só uma ninguém... Esqueça ela e fique comigo...
 
Istíria: - Pois eu vou te avisar. Se você ferir alguém. Mesmo um desconhecido. Eu vou te caçar até o final dos tempos. E vou sentir o cheiro de sua carne queimando em energia positiva.
 
Elrontir - Tudo bem. Só uma última coisa.
 
Lurienel: - Que audácia!!
 
Istíria: - Estou só avisando o que vai acontecer.
 
Elrontir - Eu não fiz o que você acha que eu fiz. Mas sei quem fez. Mas pelo visto, não tem conversa com você, não é?
 
 
A meio-elfa levanta uma sobrancelha.
Elrontir - Não se preocupe, não vou atacar inocentes.
 
Istíria: - Continue.
 
Elrontir - Diferente de uma desocupada como você, estarei em breve muito ocupado salvando a sua bunda.
 
Lurienel: - Ela é uma tosca mesmo... Só porque tem um vampiro lá, acha que foi ele que atacou o cidadão.
 
Istíria: -- Estou falando com o cadáver, não com os vermes em sua carne.
 
Elrontir - ... Não a ofenda de novo...
 
Lurienel: -- Estaremos... Você não vai a Lugar nenhum sem mim, meu querido. -- Ela apenas se aproxima de Elrontir como que esperando que ele viesse até ela -- Deixe a rameira e vamos embora.
 
Ele se levanta e abraça Lurienel. Istíria olha para o Vampiro.
 
Istíria: - Vou parar quando ela parar de ofender.
 
Elrontir - Nós estaremos ocupados salvando Arton de inimigos de verdade quando esta festa acabar. Você pode procurar outro bode expiatório para suas frustrações patéticas.
 
Lurienel: -- Thyatis sabe o quanto tenho que me controlar às vezes para manter meu papel de escolhida, meu amor... - diz ela beijando o os lábios dele - Vamos embora daqui...
 
Istíria recebera aquela manhã a mensagem do grupo ao qual se juntaria.
 
Elrontir - Vamos. Espero que a Investida da Última Libertação não tenha gentinha assim. Mas vem cá, onde eles arranjaram esse nomezinho piegas?
 
Istíria quase cai pra trás.
 
Istíria: - Como assim ultima libertação? Como você sabe sobre isso? -- Ela perguntou sem querer ouvir a resposta.
 
Vito - Bambina! Olha o equilíbrio! Que houve!?
 
Lurienel: Sei lá... Mas isso tem cara de ser coisa dos Libertadores mesmo..
 
Artur: -- Aquela briga tá começando a ficar séria, irmão. Tem certeza...
 
Thormy: -- Sim, tenho...
 
Borandir: -- O negocio tá ficando feio mesmo...
 
Lurienel: -- Minha irmã vai estar lá... Luthien vai deixar as coisas divertidas e pelo menos isso. Olha meu querido será que podemos aproveitar um pouco mais a noite antes que ela acabe?
 
Elrontir - Como sei da Investida? Oras, não acabei de dizer que farei parte?
 
Lurienel: -- Faremos parte dela sua idiota... Fomos convidados a no juntar a ela
 
Istíria fica branca feito papel.
 
Istíria: - E... E... Eu... vou trabalhar com vocês?
 
Lurienel: -- Terei que dividir ar de novo com esta coisa? - diz Lurienel olhando para Elrontir.
 
A meio-elfa começa a bambear, como se o choque fosse demais para ela.
 
Elrontir - ... Dai-me paciência, Mãe Noite...
 
Melissa: -- Viu?! As coisas estão se resolvendo. -- Diz ela sorrindo
 
Lurienel: -- Ai Khalmyr... O Senhor me testa...
 
Borandir: -- Será?
 
Elrontir - Muito bem. Então temos que trabalhar juntos, não é?
 
Istíria: - Lena. Marah, Khalmyr, Valkaria... Por quê?
 
Ela está visivelmente passando mal, vai desmaiar a qualquer momento.
 
Melissa: -- Vito, podemos ir dormir?! O Thormy está me devendo uma massagem desde Al'Gazarra e eu a quero AGORA!!!
 
Cassandra a apara e usa Restauração Menor. Istíraia se recobra mais, mas não completamente.
 
Vito - Vamos, vamos... Isso não nos diz respeito, vamos, ragazza...
 
Lurienel para de se portar como uma idiota e se aproxima da garota
 
Lurienel: - Olha, eu não quero que desmaie aqui, sente-se e respire... Não queremos seu mal, mas você extrapolou...
 
Istíria: - Obrigada, eu precisava disso.
 
Vito vai conduzindo o grupo para fora.
 
Cassandra - Disponha.
Ela olhava para o Vampiro.
 
Borandir: -- Velho eu realmente estou com fome. Será poderíamos comer algo?
 
Melissa: -- Thormy, eu trouxe aqueles óleos meu pai me deu...
 
Vito - Má claro! E Grazioso está faminto! Vamos para uma taverna, anda, bambino!
 
Borandir: -- O papai vai adorar saber que você tá usando os óleos para isso!!!
 
Istíria: - Mas... Mas... Vampiros não são confiáveis. Eles matam inocentes, criam pragas de mortos-vivos. Eles mataram Jarok, mataram Rufens, o velho Threb, a pequena Ilia, eles mataram o Jodsef. Como um deles pode participar da investida?
 
Lurienel apenas volta a uma parte da igreja onde a luz da lua bata em sua pele
Lurienel: - Já vai começar?
 
Melissa: -- Fica quieto, seu besta!!!
 
Borandir: -- Eu vou entregar o relatório completo...
 
Elrontir - Olha, vamos deixar uma coisa clara para nosso trabalho correr bem. Você me deixa em paz, e eu te surpreendo de uma forma positiva, está bem?
 
Melissa: -- Você parece uma velha mexeriqueira...
 
A meio-elfa ainda parecia em choque, e mal era capaz de andar sem um apoio.
 
Sob a luz da lua, a pele de Lurienel brilha como o próprio luar, um efeito fantástico de se ver. Elrontir se distrai um pouco, assim como Cassandra. Vito fica embasbacado.
 
Borandir: ....
 
Istíria olhava para o brilho de Lurienel.
 
Elrontir - É bela, não é...?
 
Borandir apenas olha para ela e não dizia mais nada. Istíria apenas assentiu com a cabeça. O brilho de Lurienel era de um tom de prata azulado belíssimo e suas asas emitiam a mesma aura e sua voz trazia o conforto que qualquer um precisaria agora: *-Estamos todos lutando por um futuro para Arton, vampiro, demônio ou humano se a Anti-Criação ganhar, todos deixamos de existir...
 
 
Melissa: -- Ótimo!!! Você parece tão mais inteligente quando está calado...
 
Artur olhava para a beleza da Aggelus. Ele estava encantado com o modo que o brilho de Tenebra dava uma belíssima cor a ela. Havia esquecido, por um momento, as conversas entre Melissa e Borandir. Artur retirou o elmo para poder vislumbrar a beleza da Aggelus. Seus cabelos louros foram tocados por Tenebra, como há tempos não viam...
http://static4.wikia.nocookie.net/__cb20121216005741/typemoon/images/3/36/Mordred_CharacterMaterial.png
 
Lurienel: -- Apenas paremos com essa briga. Queremos descansar e aproveitar umas noites antes de ter que lutar contra o inferno de Lefeu...
 
Istíria abaixa a cabeça. Ela estava envergonhada de si mesmo por esquecer-se disso.
 
Elrontir - Tudo bem. Você não é a única heroína a se precipitar, e nem vai ser a única a me encher o saco.
 
Lurienel: Vamos meu querido Vamos aproveitar esta noite.. esta tão bonita não é ?
 
Elrontir - Prometo que só farei meus mortos-vivos de monstros e criminosos, ao menos durante a Investida. Provavelmente depois, também, parece que essa Aggelus não vai me deixar em paz... -- Ele falava rindo bobo para Lurienel.
 
Istíria: - Muito bem. Se a rainha convidou você para a investida, você não deve ser todo ruim. Mas eu tenho uma condição para te deixar em paz.
 
Istíria: - Eu não confio ainda plenamente em você. Por isso quero estar presente sempre que você se alimentar ou usar seus poderes profanos. Para ter certeza que não está ferindo ninguém que não mereça.
 
Lurienel apenas abraça Elrontir quando ele se aproxima dela e Lurienel olha para os outros que estavam ali embasbacados com sua aparência.
 
Elrontir - Eu não prometo isso, mas provavelmente sempre haverá um herói para me vigiar. ISSO eu posso prometer.
 
Lurienel: - Até parece que ele se alimenta para matar alguém... Por favor, devia ser menos preconceituosa e estuda um pouco mais, e a única que regula o meu Elrontir sou Eu...
 
Istíria: - Eu posso viver com isso. Então com licença.
 
Lurienel: Lady Lenneth Donovan? O que esta fazendo aqui?
 
Elrontir - Já até esqueceu-se do homem, não é? Não quer mesmo saber sobre quem realmente o atacou?
 
Ela então se levanta e tenta sair cambaleando do local. De tão abalada ela deixa cair à cesta que carregava. Ela não pareceu notar. Melissa viu a besteira que "Artur" tinha feito. Cassandra pega a cesta e leva até Istíria. "Artur", vendo o que havia feito, pos novamente o elmo, completamente sem saber o que dizer
 
Vito - Brilhante, Artur... brilhante...
 
Istíria andava meio como uma zumbi, como se não visse realmente o que estava ao redor. Ela meio que demora um pouco para reconhecer a cesta. Cassandra nota que a cesta está cheia de doces que parecem muito gostosos.
 
Lurienel: -- Mas que bela surpresa!!! Eu vou conhecer a Noiva antes de quase todo mundo que veio a festa...
 
Borandir: -- Ihhh, agora fodeu tudo...
 
Jorge Sena: Istíria: - Lady Lenneth Donovan?
 
A mulher tenta guiar Istíria em seu "transe" para segurar a cesta. A meio-elfa acorda e vê o que Cassandra estava fazendo.
 
Thormy: -- Não, milady... Está enganada... Artur tem a aparência que seus olhos querem ver... É uma maldição que ele recebeu de Nimb e fomos implorar para que o mesmo a retirasse...
 
Lurienel: -- Não minta para mim! Sinto cheiro de mentira a quilômetros!
 
Istíria: - Minha cesta. Obrigada.
 
Borandir: Fodeu, ela tem aquele poder chato dos paladinos de Khalmyr...
 
Vito - Ok, o que vou te dizer não é mentira, ragazza: "Artur" não é Lenneth. É aparentada a ela. Apenas isso.
 
Lurienel: Um duplo da noiva ?
 
Thormy: -- Milady, eu não minto... Sou um servo da Justiça e do Conhecimento e mentira para mim é um crime hediondo...
 
Vito - Não, uma parente mesmo.
 
Borandir: -- Ela não é um duplo...
 
Vito - Apenas uma parente. O grau exato de parentesco, isso é assunto de família e não nos cabe contar.
 
Lurienel: -- Parente? Ela só tem três irmãos e mais ninguém... Que parente é esse?
 
Thormy: -- Até mesmo meus companheiros veem meu irmão como suas mentes querem ver...
 
Istíria: - Um primo?
 
Vito - Thormy, quer parar de falar besteiras?
 
Lurienel: -- Vocês podem se decidir que mentira vão me contar ?
 
Vito - Como eu disse, é assunto de família o parentesco. Ou você acha que é à toa o elmo?
 
Istíria: - Cadê o rosto dele? Eu estava em choque e nem notei direito.
 
Lurienel: -- Claro e ele, ou melhor ela, não se chama Artur.
 
Vito - Não.
 
"Artur": -- Chega, irmão... Não há motivos para ficar com isso... Infelizmente, não posso contar a história aqui... Podemos ir a um local mais reservado?
 
Vito - Um que tenha comida para o Grazioso.
 
Borandir: -- E depois de você tirar o elmo tem como isso ficar discreto? Depois o retardado sou eu...
 
Vito - Se meu gato morrer de fome, vou ficar muito irritado. E ninguém aqui quer me ver irritado...
 
Istíria: - Eu conheço outra taverna aconchegante. O potro saltitante.
 
Lurienel faz um pequeno gesto com a mão e faz aparecer uma tigela com carne e uma com  pouco de agua
 
Lurienel: pronto Odeio deixar bichinhos com fome
 
Thormy: -- Vamos...
 
Melissa: -- Eu quero minha massagem... Meus pés doem... Vocês me fizeram andar esse tempo todo e sabem o que eu acho de andar...
 
O gato salta para a tigela como se fosse para salvar a própria vida.
 
Vito - Agora esperemos Grazioso terminar. Não vai demorar...
 
Lurienel põe as tigelas no chão e espera o gato comer
 
Lurienel: -- Coitadinho... Está morto de fome...
 
Istíria: - Será que está tudo bem? Essas magias de criar alimentos sempre criam uma comida sem gosto. A menos que um banquete seja invocado.
 
Lurienel: -- Meus bichinhos, sinto tanta saudades deles.
 
Elrontir conjura um 'Refúgio Seguro', fechando o grupo numa área de som e imagem isolados, onde podem ficar à vontade.
 
Istíria: - Mas ele é lindo quando está comendo, não é?
 
Elrontir - Pronto, agora podem se refestelar aqui mesmo...
 
Lurienel: -- Não é comida invocada, foi só um truque com as mãos, nada demais... Eu tinha comida para um dos meus animais, ele é carnívoro...
 
Istíria invoca um banquete de heróis com uma outra prece.
 
Istíria: - Bem, comam a vontade. É o mínimo pela confusão que fiz.
 
Lurienel apenas se senta e olha a comida sem muito interesse.
 
Lurienel: - Obrigada, mas eu já tinha me alimentado hoje...
 
Elrontir obviamente dispensa. Cassandra parece ter fome, mas também dispensa o Banquete mágico. Vito senta e come, calmamente, após agradecer muito e de forma, agora sim, COMPLETAMENTE INCOMPREENSÍVEL DE TÃO ITALIANA. Borandir se senta e come com a mesma educação que de um bárbaro a mesa. Artur se senta, retira o elmo e põe a comer
 
Istíria: - Algum problema? – disse ela enquanto olhava para Cassandra.
 
Cassandra - Eu... tenho restrições alimentares...
 
Istíria suspira.
 
Istíria: - Você é um deles não é?
 
Ela aponta para o vampiro.
 
Cassandra - Sou... Sinto muito se isso a incomoda...
 
 Istíria vai até ela. Visivelmente incomodada e estende o braço.
 
Lurienel: Sentir pelo o que? Você não fez mal a ninguém.
 
Cassandra - Fui eu que, dosando para não machucar muito, me alimentei do homem que você viu.
 
Istíria: - Vai.
 
Cassandra - Tem certeza?
 
Istíria: - Antes que eu me arrependa. Vai.
 
Sem se fazer de rogada, na frente de todos os presentes, a mulher estende as presas e finca no braço de Istíria. A Abençoada de Lena sente... ÊXTASE. É uma sensação deliciosa, tão intensa que mal dá para se concentrar. Ela aguenta sem problemas manter a mente focada, mas imagina agora que não era preciso muito para deixar aquele homem nas nuvens. Cassandra bebe um pouco, observando Istíria, e para antes de beber muito. A vampira parece um pouco mais corada, mas ainda precisa de sangue. Istíria então rogou por uma Restauração Menor em si mesma até se recuperar completamente.
 
Cassandra - Muito obrigada.
Istíria: - Pode continuar se quiser.
 
Lurienel: - Acho que não é aconselhável, é? Disse ela ao olhar par Istíria.
 
Istíra: - Posso repor com minha magia.
 
Cassandra - Eu não usei minhas restaurações no homem porque essa está sendo uma noite cheia. Não estava preparada...
 
Os três olhavam para Cassandra incertos. Já haviam enfrentado vampiros antes, mas não sabiam que eles davam essa sensação de êxtase.
 
Cassandra - Eu também posso repor com a minha, só perdi aquele homem de vista. Como eu disse, noite cheia.
 
Istíria: - Ainda tenho muitas dessas. Melhor agora que você ficar com fome e morder mais alguém.
 
Cassandra - A Fênix... Thyatis... Pague-te por sua generosidade. Eu mesma usarei minha magia, guarde a sua, Abençoada Pela Vida.
 
Melissa: -- Então... Já enfrentei vários vampiros, mas você parece diferente.
 
Istíria: - Achei que você era devota de Tenebra. Não de Thyathis.
 
Lurienel: -- Dá para parar com a troca de gentilezas e se alimentar um pouco, Cassandra? É melhor que você fique melhor assim -- disse Lurienel delicadamente.
 

Borandir: - Velho, a senhora pode se alimentar de mim o quanto quiser!!!

Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Seg 30 Dez 2013 - 23:56

Do Skype:
Cassandra finca novamente as presas em Istíria, agora alternando entre se alimentar e conjurar Restaurações, até estar alimentada.
 
Cassandra: -- Da próxima vez, lorde Borandir. Haverá uma próxima vez, não se preocupe. Podem me chamar pelo nome secreto que minha tribo me deu, pois vocês são amigos.
 
Borandir: -- Legal...
 
Istíria solta alguns gemidos durante o ato. Era obvio pelos modos como ela NÃO lidava bem com a sensação que era uma virgem.
 
Melissa: -- BORANDIR SILLOHERON II !!! DEIXE DE FALAR BESTEIRAS
 
Borandir: Ah!!! Quer dizer que você pode trepar a bananeira com o Thormy e eu fico no meu canto?
 
Cassandra - Eu sou Profeta-de-Sangue. Prazer a todos.
 
Lurienel: -- Pera aí? Silloheron?
 
Istíria: - Eu já fui mordida por um vampiro antes. E não foi assim. Foi terrível e doloroso.
 
Melissa: -- Ops...
 
Elrontir: - Porque eles não gostaram de você.
 
Istíria: - Silloheron, a família real de Namalkah, e também do rei imperador. -- Ela disse meio em transe.
 
Elrontir - Agora podem me explicar quantos parentes duvidosos tem esse seu grupo?
 
Lurienel: -- Irmão cavalo...  Pera aí. Você disse que seu nome era Melissa, certo? Melissa Silloheron é o nome da filha do REI!
 
Melissa: -- Ééééééé... Complicado...
 
Borandir: -- A casa caiu, Melissa...
 
Vito - ... Vocês guardam segredo?
 
Lurienel: -- Vão contando... E nós pensamos no caso
 
Vito - Viemos através de Al'Gazarra. Acho que de outra dimensão. Mas certamente de um futuro, seja o seu, seja um alternativo. A mente está confusa, me desculpe. Somos... Bem... Somos filhos de membros dessa... "Investida" de vocês. Não me recordo bem como foi isso em nosso mundo... Ou se foi nesse...
 
"Artur": -- Esses são Melissa Silloheron e Borandir Silloheron II, filhos do Rei-Imperador Lucian Silloheron. Esse é Thormy do Deserto e eu me chamo Altria do Deserto. Somos filhos de lady Lenneth do Deserto e Gilgamesh do Deserto.
 
Lurrienel: -- Quer dizer que em alguma dimensão vocês são os herdeiros do trono de Deheon, Yuden, Trebuck e Namalkah?
 
Vito - Lembro desse casamento. Eu vim. Tinha 5 anos na época...
 
Lurienel: Opa, pera? Filhos do Gilgamesh do Deserto?
Istíria olhava meio fraca e abobada para Vito e os outros.
 
Altria: -- Sim.
 
Istíria - Ela não vai se casar com outro cara?
 
Lurienel: - Com Lenneth? Mas ela vai casar com herdeiro de Bielefeld.
 
Vito - Shiu! Per favore, não estraguem nosso futuro! Isso é segredo!
 
Vito - Se esse casamento não acontecer os pobres Thormy e Altria nem vão nascer...
 
Lurienel: -- E você, senhor Vito quem seria?
 
Altria: -- Então pode ser que nem cheguemos a nascer, ou estamos em outra realidade...
 
Vito - ... Eu...? Ninguém importante...
 
Elrontir - Você é um velho! Não tem como ser da mesma época deles e ter essa aparência. Ou a história tem furo, ou a aparência é falsa.
 
Lurienel: -- Verdade. Não tem como você ter essa aparência e ter quase a mesma idade deles. A história não é falsa, então a aparência é que é...
 
Vito - ... Per favore... Mamãe não gosta qe eu me exponha assim...
 
Melissa: -- Então, poderiam manter segredo?
 
Elrontir - Quantos membros dessa Iniciativa são de Ahlen para o filho ter esse sotaque?
 
Lurienel: - Somente Um, Magda, pelo que eu sei...
 
Vito - Mama e papa não querem que eu traga problemas. Per favore, já basta à confusão que foi essa festa.
 
Lurienel: - Mas, sim... Manteremos segredo por hora... Não vejo por que ter que denunciar vocês...
 
Vito - Quando eu tinha 5 anos... no meu mundo, lembro de ter sido uma confusão enorme...
 
Lurienel: -- Apenas fiquem longe do campo de visão deles e vai ficar tudo bem...
 
Thormy: -- Até porque se nos denunciar, pode ser que esteja nos condenando a não existência...
 
Istíria: - Posso manter segredo.
 
Borandir: Mas... Eu queria participar da justa!!
 
Vito - Mama vai me descobrir, cedo ou tarde.
 
Altria: -- Eu também...
 
Vito - Se ela existe aqui, e é a mesma que eu conheço, vai me descobrir com certeza.
 
Lurienel: -- ... Onde a maioria dos paladinos da investida estará? Vocês estão insanos?
 
Vito - Ma quê!? Ficaram malucos, caspita!?
 
Altria: -- É uma chance única, Vito... De enfrentar os maiores...
 
Lurienel: -- E é pedir para se descoberto. Lorde Lucian vai participar para limpar o nome dele, um cavaleiro deu a espada dele a ele e quis fazer ele de escudeiro. Fora lorde Arthur, Lorde Arn, Lorde Allan...
 
Vito - Problema de vocês! Eu já nasci!
 
Melissa: -- Eu lembro de algo assim... Gilgamesh venceu o papai e ele... -- ela se desmanchou de rir.
 
Borandir: -- Quero provar que Aquiles é inferior ao meu Hercules!!!
 
[01:08:04] Lienn XD: Borandir: -- E ele oque?
 
Thormy: -- Você pode até ir, Borandir. Mas a minha irmã não poderá! Você é igualzinha à mamãe e isso vai dar em merda...
 
Cassandra - Nenhum de vocês conseguirá impedi-la, não se preocupem com isso.
 
Lurienel: -- Claro que vai, se esse capacete cair, todos vão ver como você é!!!
 
Altria: -- Irmão... É só eu disfarçar-me bem.
 
Cassandra - A mais velha da noiva irá à justa.
 
Borandir: Eu vou ganhar esse torneio e mostrar quem é o Senhor dos Cavalos da Família Silloheron!!!
 
Cassandra - E que saibam vocês, está assegurada sua existência.
 
Melissa: -- Borandir... Não contarei o que aconteceu com o papai naquele dia... É problema!
 
Cassandra - Essa festa não desfará seus nascimentos. Altria comparecerá à justa e tomará todo o cuidado... E falhará. Mas isso não irá afetá-los.
 
Altria: -- Eu não falharei!!! Sou uma expert em justa!!!
 
Cassandra - Mas não a única. Falhará.
 
Altria: -- Ofendes minha honra ao dizer isso, milady...
 
Cassandra - Não é minha palavra, é a palavra da Fênix. Ela previu a história de meu mundo até seu fim. E não falhou.
 
Borandir: -- Eu vou ganhar, Altria. Você não tem chance.
 
Altria: -- Nem vem, pirralho. Sou melhor que você!!!
 
Borandir: - Sonha, nanica...
 
Vito - Começaram...
 
Borandir: -- Você é tão pequena que te confundiriam com uma criança de um anão...
 
Thormy: -- Shiiiiiiiiiiiiii...
 
Borandir: -- Tão baixinha que poderia se perder em um palheiro pro resto da vida... Tão deficiente de altura que um sprite do seu lado é grande
 
 
Altria: -- QUEM VOCÊ ESTÁ CHAMANDO DE NANICA?!?!?!
 
Elrontir - Bom, eu gostaria de ir embora com a minha magia. Se incomodam de revelar de uma vez todos os segredos e, então, se esconderem de novo?
 
Lurienel: meninos!!! Quietos!!!
 
Istíria: - Bem, senhor Corleone. O que tem a sua aparência? Você é exatamente igual a um parente como os outros?
 
Elrontir - Minha condição de vampiro não já foi abertamente escancarada para toda uma taverna? Quero ver esse Corleone!
 
Lurienel: -- Vocês não tem educação não?
 
Altria: -- EU VOU TE MATAR!!!!
 
Thormy: -- Calma, Altria!!! -- Diz ele segurando já a irmã -- Ele só quer lhe irritar!!!
 
Vito - Bem, entre amigos, Corleone não. Matirazzo Imáglia. Vito Matirazzo Imáglia.
 
Vito - CAZZO! FIQUEM QUIETOS!
 
Altria: -- Esse projeto de pederasta fica... AAAAAAAAHHH!!... -- Diz ela tentando se acalmar...
 
Vito - Eu não sou exatamente parecido com um parente... exceto meus irmãos... eu...
 
Elrontir - Anda, quero ver essa sua "aparência real".
 
Lurienel: - Amor... Vai fazer uma coisa Rude apenas por que fizeram com você? Vai perder a classe por que o trataram mal?
 
Vito - Olha... eu...
 
Elrontir - Tudo bem, se é um pedido de Lurienel, eu não insisto.
 
Lurienel: e nem foi a pessoa responsável pelo ato
 
Thormy: -- Não é saudável a verdadeira forma dele...
 
Elrontir - Mas alguém ainda insiste que ele se revele?
 
Lurienel senta no colo de Elrontir apenas para depois beija-lo nos lábios novamente, enquanto o agradece.
 
Istíria: - Bem, se ele não quer então deixa para lá. Mas o que poderia acontecer?
 
Cassandra - Medo. Revolta. Algo parecido com o que aconteceu na taverna, de fato.
 
Istíria: - Está bem.
 
Cassandra - Não sei o que é, mas não me parece que sua atitude tenha ajudado a acalmá-lo.
 
Lurienel apenas brinca um pouco com os cabelos do elfo negro com um sorriso bobo na face.
 
Borandir: - Moça apenas deixa o Vito queito, ele é gente fina, palavra de Paladino! – Disse ele a Istíria.
 
Istíria ainda parecia afetada pela "experiência" com a Cassandra. Parecia de bom humor.
 
Vito - Quando sairmos daqui, sou Vito Antonini Corleone. E mesmo quando tudo for revelado, não devo ser outra coisa. Não apenas meu bem estar, mas meu TRABALHO depende dessa identidade, Capisce?
 
Borandir: Não, Vito. Eu não quero alpiste, mas eu entendi sim.
 
Istíria: - Capisco... cacisco... cisco com piste... ok.
 
Vito - Cazzo...
 
Lurienel: - Nós entendemos Vito... – ela leva as mãos à face -- Mas, por favor, chega de confusão... Eu estou a muito tempo sem ver o homem que eu amo e quero aproveitar isso com mais calma, e procurar outra estalagem agora que formos convidados a nos reitara da Outra
 
Vito - Vem pro papai, Grazioso... Vamos, seus arruaceiros, vamos procurar uma estalagem, também. Amanhã vocês fazem as besteiras de vocês...
 
Melissa: -- Vamos, Thormyzinho...
 
Istíria: - Eu tenho que organizar os ingredientes para os bolos e doces de amanhã.
 
Borandir: -- Vou vencer o Torneio de justa... Vou te dedar pro pai, hein Melissa...
Melissa: -- Se você perder, Borandir, você vai ter que lamber as botas da Altria!!!
Borandir: -- Posso tirar a virgindade dela se eu ganhar?
 
Vito - Se vocês dois perderem, vão ficar calados um dia inteiro?
 
Istíria fica ruborizada.
 
Altria: -- COMO?!?!?!
 
Borandir: - Tá com medo, anã? Reconhece quem é o chefe ?
 
Vito - Isso vai acabar mal...
 
Altria: -- Não há como você me vencer, pivete metido... Você precisa crescer muito para chegar ao meu nível!!!
 
Istíria: - Mais respeito, menino.
 
Lurienel: -- Meus deuses... Isso foi bárbaro e grosseiro... Não nega ser filho de quem é.
 
Borandir: Ihhh... Tá com medo... Se borrando de medo, a menininha de armadura... Vai por um vestido, Altria, que é melhor que você faz...
 
Altria: -- Se você perder, me entrega o Desbravador!!!
 
Borandir: O Desbravador não é meu... Não vou te apostar algo que não é meu...
 
Vito - Por que não apostam tibares, como gente civilizada?
 
Borandir: Sua virgindade é sua. E o Desbravador não é meu
 
Altria: -- Eu sei que você o roubou do seu pai... O que foi, menininho?! Está com medo de levar uma bronca?!
 
Borandir: -- Não é isso... É que... -- Borandir baixa a cabeça e abraça a arma - Essa é a única lembrança que eu tenho de casa... Pode me chamar do que quiser, eu não ligo... - ele abaixa a cabeça triste -- Nem em lugar que eu sei que poderia ganhar, eu falaria uma besteira destas...
 
Vito - Você não tem o Hércules?
 
Altria Põe um sorriso desafiante e imponente.
 
Altria: -- Então se ponha no seu lugar e não venha com palhaçada!!!
 
Borandir: -- O Hercules é meu irmão... Mas não é a mesma coisa... Com isso eu sempre posso rever alguma proeza do meu pai, posso ver os dois de alguma forma...
 
O desbravador Brilha e  mostra a masmorra de Tanna-Toh, onde os libertadores lutaram com o Golem do Conhecimento.
 
Vito - Vá bene, vá bene... Agora parem de apostar besteiras, capisce?
 
Borandir: - Essa é a melhor História deles... Mas eu nunca consigo ver mais além do que o casamento dos meus pais...
 
Altria: -- Então... Você desiste da aposta?
 
Vito - Apostem como gente civilizada, apostem dinheiro!
 
Borandir: - Eu aposto, outra coisa, se eu perder eu dou 10 voltas NU ao redor de Norm. Altria, se você perde faz o mesmo, sua boceta não deve ser tão boa para se equiparar ao Desbravador...
 
Altria: -- Porém nossos pais estarão no torneio... Então, quem chegar mais longe, vence! Certo? -- Disse ela desafiante.
 
Borandir: -- Fechado!!!
 
Lurienel: Elrontir... Eu quero sair daqui... Ele é um grosseirão... Nem um Trog é tão grosso...
 
Istíria: - Jovens de respeito não correm nus pela cidade.
 
Altria pensou que ele iria correr, como ele sempre correu dos desafios antes. Mas dessa vez ele estava decidido. E ela iria recuar.
 
Altria: -- Pensando bem... Não posso me dar ao luxo de deixar de existir... Não participarei da Justa, Borandir...
 
Borandir: -- E daí? Essa porcaria de respeito não enche a fama de ninguém... Desiste, Altria? Tá com medinho?
 
Cassandra - Nenhum de vocês deixará de existir.
 
Altria: -- Não posso me dar esse risco, milady... Há coisas que eu quero proteger...
 
Elrontir - Vamos, Lurienel. Vamos continuar nosso passeio. Vocês se preparem que eu vou dissipar esse refúgio.
 
Borandir: -- Ok...
 
Altria: -- OK. -- Diz ela pondo o elmo.
 
Lurienel: -- hum... Será que meu vampiro predileto pode me levar em seus braços?
 
Elrontir ergue Lurienel no colo, sorridente, e a leva para fora da igreja.
 
Istíria: - Bem, eu já vou então. Até a próxima.
 
Borandir: -- Cagou hein, Artur?
 
Borandir: -- Até....
 
Altria: -- Cale-se -- Diz ela dando uma cotovelada nas costelas do Borandir...
 
Cassandra - Elrontir, Lurienel, não precisam mais de mim por hoje. Vou cuidar de meus afazeres. Obrigada, mais uma vez, pela gentileza, Lady Istíria.
 
Istíria: - De nada. E se estiver com fome pode me procurar novamente.
 
Cassandra - Que Thyatis ilumine seu caminho, e te ensine o valor de uma nova chance.
 
Lurienel: Obrigada, por nos ajudar Cassandra... Vereemo-nos de novo?
 
Istíria para um pouco, parece muito triste.
 
Cassandra - Eu terei, também, parte nessa Investida. Nos veremos em breve.
 
Istíria: - Só o que eu queria seria uma nova chance. Mas isso é impossível.
 
Lurienel: Maravilhoso - Diz Lurienel para depois roubar outro beijo de Elrontir.
 
Altria: -- Miladys... Milorde... -- diz ela fazendo uma mesura.
 
Istíria fica muito cabisbaixa.
 
Cassandra - Você terá, em tempo, Istíria.
 
Borandir vai saindo da igreja rindo...
 
Istíria: - Para algumas coisas não tem volta, milady Cassandra. Por mais que desejemos o contrário.
 
Cassandra - Novas chances não são sobre voltas. Voltar ao passado é impossível, mesmo para eles.
 
Melissa: -- A Altria não nega que é filha da mãe. Esconde-se em um mundo de armadura com medo do mundo -- Diz ela baixinho ao Vito -- Já o Thormy é mentiroso como o pai. E com o mesmo charme...
 
Cassandra - Que, apenas de tocar esse tempo, o fazem algo novo, diferente de onde vieram.
 
Vito - O charme eu não sei, mas mentiroso ele é. Só precisa aprender a contar uma história melhor...
 

Istíria então pega a cesta dela e sai comendo os doces que estavam nela.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Lienn em Qua 19 Mar 2014 - 3:32

Norm Fim de noite

O festival do casamento estava lindo, todos os aventureiros estavam aproveitando este parco momento de  descanso em meio ao inferno vermelho,aos Destruidores da tormenta

Alguns momentos antes do casamento o grupo de aventureiros é levado para uma sala da ordem da luz por alguns cavaleiros e quando  passam pela porta esta Alexander Silloheron que diz: *
-Senhores  e senhoras sinto muito, mas teremos que voltar ao serviço,  vamos ter que ir até Ahlen para resolver um assunto de extrema urgência da empreitada que estamos arquitetando, se me acompanharem temos que nos teleportar para lá imediatamente, Temos assuntos seríssimos a tratar.
*Alexander silloheron estava serio e extremamente calado e quieto e foi neste clima pesado que Eles apareceram em um grande e belo escritório de um palácio em Ahlen*





Meio dia Carnaval de Ahlen
Ahlen Capital  (THarTann)




Era um belo palácio, onde os Membros da investida estavam aparentemente se tratava de uma propriedade de Faustus um dos Amigos e general Das Forças do Corruptor . O palácio estava abrigando uma festa da qual os aventureiros não participariam, pois estavam no Escritório do Faustus que era  um lugar onde um grande espelho mostrava o baile em si e cada recanto onde os convidados e os o que cada um fazia, e os atos que eram cometidos no espelho iam de inocentes a Hediondos.


Desde o consumo drogas ilícitas  a outros  casos mais graves, Fautus apenas olhava tudo com Tedio aparente e diz:


- Antes que você paladinos imbecis venham encher a minha parca paciência com seus questionamentos sobre por que eu estou deixando tais atrocidades acontecerem cm estas pessoas inocentes,  já vou dizendo, não são pessoas reais, são apenas bonecos de carne que Uma amiga criou para mim e eu os vendo para que esses maníacos tenham onde praticar seu sadismo sem ter que usar pessoas de verdade....
Mas se vão acreditar em mim pelo fato de eu ser um servo do deus da Traição é outra história, mas estamos aqui para discutir outra coisa certo ?
Eu Comecei este negocio depois que fui informado que neste reino uma grande existe um grande foco de infeção da tormenta, estão criando casas parecidas com a minha chamadas  Le boucher, é um lugar não muito agradável e o pior, nesses locais estão sendo criadouros e Berçários de novos simbiontes ...
Só que ai vem o problema,  Muitas destas casas são frequentadas pela nobreza de Ahlen e Muitos deles Financiam a campanha da qual todos nós fazemos parte, e alguns são espiões do lado inimigo, E por mais que muitos de vocês odeiem esses que não estão infectados devem ser protegidos das criaturas que estamos combatendo...


*Ele da um sorriso malicioso por debaixo do capuz que oculta seu rosto e diz: *

-Temos que nos infiltrar nas casas das maiores abominações Ahlenianas e destruir apenas quem nos interessa e deixar os outros as brancas nuvens para que a nossa investida continue com o apoio politico e financeiro que precisa, afinal não precisamos de insurgentes no reinado de Lorde Lucian certo?


*Depois ele pega uma pasta e dela tira um papel: *

-Eu consegui o nome da responsável pelos Bouchers na verdade não passa de um codinome, ela é conhecida como Red Queen eu realmente não faço a mínima ideia de quem seja e por hora, eu não consigo muito mais sabe? eu estou aposentado a uns séculos, mas sei que ela é uma algoz da tormenta e que faz parte da alta nobreza de Ahlen ...
E antes que perguntem este palácio é meu, eu o ganhei de forma muito honesta e agora eu tenho uma casa e um ganha pão... não é ótimo ?
Mas o caso é o seguinte alguns de vocês devem se infiltrar nesses locais sem causar alarde pelo amor dos 20 deuses, os Nobres de Ahlen não devem ser incomodados, por que temos que manter o reinado estável e calmo, a investida depende disso...
E fora que o Regente é um dos homens que estão apoiando lorde Lucian se ele for apertado pelos nobres ele não vai pensar duas vezes em puxar o tapete do imperador rei e de a imperatriz rainha...


*Depois disso Fautus senta na sua mesa e olha cm uma cara neutra e tranquila para o grupo e diz: *

-A e é claro tenho mais um noticia.... sabe enquanto nós estamos aqui conversando de fôrma civilizada, um membro desta investida foi sequestrada e esta sendo duramente torturada nesse momento...  qual é o nome dela mesmo ... Er malicia... Caricia... A lembrei, Alicia  Silloheron eu acho... Lembra que ela pediu para ficar e cuidar da noiva,  Allan ? Não foi uma boa ideia, sabe você tem um desafeto Ossudo dissecando ela feito um sapo...
Ela esta em algum lugar de sombria... com aquele seu amigo...


*Faustus depois de um tempo  abre uma porta e diz: *


-Este é um novo membro da investida, já que teremos  que dividir forças desta vez, este é  Kyle e ele vai ajudar vocês nesta empreitada em Ahlen, mas espero que vocês estejam cientes que ambos os assuntos são de suma importância para nós agora e espero que saibam bem se divir para cumprir esta missão





Gente, vocês tem duas opções de aventura, um resgate e uma ação de infiltração decidam em On em que missão vão ficar, sou a mestre destas aventuras por que o tahlus esta um pouco ocupado então postem LOGO  bounce  bounce  bounce  bounce  bounce  bounce 


Última edição por Lienn em Qua 19 Mar 2014 - 10:50, editado 1 vez(es)

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 107
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por klebersm17 em Qua 19 Mar 2014 - 9:45

Arn

O paladino ficava enojado com o que via nos espelhos. Enojado e irritado, mas bater boca ali não adiantaria muita coisa.

Ao ouvir tudo que Faustus tem a dizer ele pensa se o assassino realmente não se importava com o que estava acontecendo com Allicia, mas no momento isso não importa. Faustus preocupado ou não a mulher devia ser salva. Era óbvio que a missão a Sombria e a Ahlen seriam ambas duras para os paladinos. Ou ir em uma missão onde praticara atos desonrosos e provavelmente presenciar coisas repugnantes. Ou se enfiar no próprio coração da noite.

Ele então toma a palavra:

- "Na minha opinião em Ahlen nos paladinos só iremos atrapalhar, nossos votos e convicções nos impedem de muita coisa. Para essa missão precisamos de pessoas que saibam andar nas sombras na surdina, não se importar muito para crimes e não se importar de usar táticas "desonrosas". Eu irei para Sombria, veremos se aquele lugar é o que falam, nós paladinos poderemos ajudar mais salvando Allicia.

Kerrigan qual missão você escolherá?"

klebersm17
Fostern
Fostern

Mensagens : 91
Data de inscrição : 14/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por windstorm em Qua 19 Mar 2014 - 21:39

Vendar olhava as cenas no espelho, embora ele não tenha ficado muito abalado (ele havia visto MUITO PIOR dentro de áreas de tormenta) em algum lugar de sua mente, um pensamento lhe dizia que este mundo era mais parecido com a tempestade rubra do que todas as pessoas ali presentes supunham. Mas ele rapidamente afastou tais pensamentos de sua mente. Ele continuava calmo, enquanto a ameaça rubra rondasse a todos, qualquer aliança era vantajosa. Mas ele olhava para Magda, a Caçadora, ele estava tão alienado de arton, que ela era o seu norte. Ele a acompanharia, qualquer que fosse a escolha dela. Em um ponto remoto da mente do aberrante, ele se culpava por ter mentido para ela, dito que tudo ia acabar bem, mas ele achou necessário na hora. Vendar rapidamente voltou a prestar atenção ao ambiente.

- Eu não tenho problemas com nenhuma das missões, posso participar do resgate ou ir ver a nobreza. Mas infelizmente não tenho trato social nem uma aparência, ou mesmo uma forma de pensar, que agrade os nobres. Então não sei se serei útil. Embora se realmente tivermos que enfrentar essa dama vermelha, posso ser um dos melhores preparados para combatê-la. Quanto a missão de resgate, não acho que terei muitos problemas.



Istíria se segurou para não vomitar ao olhar para o espelho. Ela via pessoas cometendo atrocidades pelas quais ninguém merecia serem chamadas de seres humanos. Ela já havia prendido e matado vilões por cometerem atos assim. E agora deveria aguentar calada? Ela se sentia extremamente impotente diante de todo, sentiu vontade de usar sua magia para matar a todos ali presentes. Ela com lágrima nos olhos fala:

- Fausto... Você diz que são bonecos de carne.... então por que eles choram e gritam de dor?

Ao ouvir sobre as missões ela fica dividida, por um lado ela quando queria podia ser muito agradável e se misturar bem à nobreza, embora o estigma de nova rica sempre estivesse presente, mas a nobreza de Ahlen seria o último tipo de companhia que ela gostaria de ter. Mas deixar um ninho da tormenta solto nesse ninho de víboras iria criar monstros mais cruéis do que qualquer coisa que a meio-elfa podia imaginar, seria melhor cortar este mal pela raiz. Por outro lado o resgate era algo mais correto, e lhe deixaria com menos náuseas, mas talvez ela não fosse vital para ele.

- Eu... eu acho que poderia ir ver esse problema com a nobreza, mas eu tenho que confessar que não me sinto bem entre tais pessoas, mas posso disfarçar. Com o resgate, eu poderia ajudar com meus poderes curativos e outros efeitos mágicos. Eu posso ir em ambas.
avatar
windstorm
Fostern
Fostern

Mensagens : 87
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Seg 24 Mar 2014 - 0:39

Kaira passou o dia em Norm sem fazer muita coisa e ouvir o chamado do Alexander foi música para seus ouvidos. Seguiu todos até a capital de Ahlen como uma criança com fome. Enquanto ouvia o nojento do Faustus falar, Kaira sentiu vontade de esfolá-lo ali mesmo e o ódio quase a consumiu, mas ela não queria desperdiçar sua nova chance de viver. Por fim, ao ouvir falar do reino, Kaira foi categórica.

-- Vou para Ahlen, afinal eu sou capaz de detectar eles...


Última edição por Mamorra em Qui 10 Abr 2014 - 18:02, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Gilgamesh em Qui 10 Abr 2014 - 14:32

Arthur

O guerreiro santo estava ao lado de mamushi e de um pequenino gnomo que ele não sabia de onde viera, e de uma militar que ele sabia ser uma das amigas de sua irmã, emilly Von heller, ele estava tenso apesar de seu amigo falar que aquilo eram bonecos, meros golens ele ainda se sentia impelido a atacar todos eles sem mostrar misericórdia e libertar aqueles pobres seres, mas eles não estavam vivos estavam ? eles eram golens de carne como tantos outros. Ele divagava sobre isso quando o Faustus falou a missão inteira, e ele  só faltou ter um troço, ele teria que optar entre ir ao plano de tenebra para salvar uma jovem e ainda enfrentar o capricho de uma deusa ou se jogar na lama de ahlen, mas ainda tinha um porem, Kaira e Faustus na mesma missão e é nessa hora que ele pondera e diz:*

-Irei ficar em Ahlen sou melhor para localizar estas coisas...

Valvilisk Red iron

O jovem gnomo acompanhava a A grande senhora e O grande pai ele saíra de um casamento onde os leões do senhor justo estava casando e o outro apenas observava era tudo bonito, mas era estranho para ele como se podia deixar seres humanos sofrerem tanto, mas quando ele soube que era ficou mais calmo e até chegou a copgitar a perguntar como eles foram feitos, mas ainda sim era uma cena chocante de se ver, quando lhe falaram sobre a missão o jovem gnomo falou.

--Irei  aonde a grande senhora for, sei lidar com gente que não presta, isso para mim não é problema

Emilly von heller

*Emilly olha para aquela tortura com um nojo extremo, ainda lembra de anos atrás onde esta visão lhe era bem familiar, não importa se eram golens ou não erma seres que eram capazes de sentir.. e isso não é estar vivo ? se não o que é realmente estar vivo ?
Ela ficava cada vez mais confusa e depois ela respira fundo e diz a faustus...

--- quem fez esta atrocidade  para você Faustus ? este ser biltre não tem ideia do que fez ?




Thomas Ironheart

*Thomas olha para o que estava acontecendo sem muita emoção, thomas já celebrou sacrifícios a Keen aquilo não era uma novidade enorme, e ele respira fundo ao ouvir todo o Bla bla bla de Fautus e conclui: *
-Vou para sombria também, não serei muito útil aqui lá pelo menos não vou fazer tanta besteira quanto pretendo fazer aqui se tiver oportunidade...


Mamushi mohamed

Mamsuhi Olha para a situação com calma e diz:

-Este lugar é totalmente ofensivo a mim, mas já vi coisas piores causadas pelos meus irmãos.... irei para Sombria junto com o grupo de resgate, estou desatualizado ainda para ser util com a nobreza atual

_________________
avatar
Gilgamesh
Mentor
Mentor

Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Qui 10 Abr 2014 - 15:07

Kaira ouviu Arthur falar e não conteve-se em deixar escapar uma certa risada.

-- Não deves ir no mesmo grupo que eu, lorde Pendragon... Como Mão Esquerda de Khalmyr, deves acompanhar o grupo de Sombria, ou isso é tudo receio que eu acabe livrando o mundo desse porco do Faustus?

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Lienn em Qui 10 Abr 2014 - 17:09

Faustus Olha para Istíria e remove o Capuz e  para surpresa de todos ele é um elfo  com cabelos curtos e loiros, ele olha para Istíria com seus olhos levemente purpura e que demonstram sua incredulidade para com ela  diz:


-Primeiro, meu nome é FAUSTUS, F-A-U-S-T-U-S e não Fausto, Segundo você estava me ouvindo? eles foram FEITOS para fazer isso a pessoa que os fez foi Divinamente Habilidosa e os fez do Jeitinho que eu pedi...
Eles não tem alma, logo não seres vivos, apenas tem o corpo levemente parecido, mas ainda são seres criados a base de sofrimento de espíritos elementais, como qualquer outro golem  Artoniano. O que foi feito foi copiar a psique humana e de outras raças para seres artificialmente criados e dar a eles terminações nervosas e outros mecanismos para serem o máximo parecidos com os seres vivos...


*Depois ele vira para Emilly e diz: *
-
-Nuwa criou estes seres a partir de psique de pessoas mortas antes mesmo de esta investida começar... então pelos deuses pare de encher minha paciência tão cara e rara...

*Nesse momento entra uma linda humana de pele  Morena  ou o que aparentava ser uma, ela entra pela porta sem fazer muito barulho e faz uma leve reverencia a todos e diz:*



--Mestre Faustus os Clientes  da tarde já chegaram....

*Faustus suspira e diz: *

-Ótimo Mande um dos guardas leva-los até o salão Flores... Não vá pessoalmente, não quero que se misture com estas criaturas...


*depois disso Faustus espera a garota sair da sala o que acontece rápido e ele continua falando:*

-Sim, temos um foco de tormenta em sombria, aparentemente tenebra quer testar a investida, a saber se estão dispostos a ir ao plano dela e destruir a tormenta... mesmo com todos os perigos adicionais, ela pode destruir a brincadeira que esta ocorrendo lá num piscar de olhos, mas provavelmente não vai fazer... depois eu é que sou o Caprichoso...


*Depois de a mulher sair Roy que estava calado diz:*

-Eu vou para Sombria, não vou ter paciência de lidar com a nobreza de Ahlen e fora que é minha irmã que esta lá... E fora que eu não concordo muito com certas coisas que foram ditas aqui

*Lucian olha a situação e diz:*

-Se eu ficar e cometer uma falha isso pode significar um retrocesso na investida, eu vou para sombria...

*Alexia olha para os irmãos e diz: *

-Eu fico em Ahlen, minhas habilidades são melhores empregadas aqui e você Alex ?

*Alexander olha para alexia e diz: *

-Vou perder o foco em Sombria, não vou conseguir pensar friamente sabendo que qualquer coisa pode e vai custar a vida de alicia, fora que vou atrair muita atenção então ficarei de olho em você Alexia...

*Luthien olha para Regan como quem esperasse a decisão dele e Lurienel se manifesta dizendo o seguinte: *

-Apesar de eu ser uma nobre muito influente, o fato de eu ser uma elfa vai fazer mais mal que bem a esta missão eu vou para sombria...

*Adalinda apenas olha para Regan e diz: *


-Fico em Ahlen, conheço bem o local posso ser útil aqui.


*Masamune deixa claro a todos que vai atrás de alicia junto com Allan : *

*Faustus abre o Sorriso com ele olha para Kaira e depois para Arthur, e diz a kaira com malicia*

---Calma Arthur, eu não vou matar sua irmãzinha pode ir para sombria meu amigo que eu vou cuidar bem dessa vitime.. digo... Amiga querida.



Última edição por Lienn em Sab 12 Abr 2014 - 13:17, editado 3 vez(es)

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 107
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Qui 10 Abr 2014 - 18:01

-- Eu acho que alguém não recebeu as chicotadas do mestre minotauro hoje... Eu acabo com sua vidinha miserável em poucos instantes, seu filho de uma bugbear! Fique quieto antes que eu traga um minotauro para lhe transformar na mulher dele!!! -- Disse a Kaira já levantando-se e sacando sua lâmina -- Lembra-se dela? Ela sente muito a sua falta!!! Acho que sua querida Alter lembra-se muito bem dela!!!

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Gilgamesh em Qui 10 Abr 2014 - 18:19

*Arthur puxa sua espada e põe no pescoço de kaira Excalibur brilha em uma tênue luz azulada e diz:*

-respeite a confiança que lhe foi dada.. você pode ser minha irmã, mas se ousar matar ou provocar qualquer um desta investida a não ser que não haja outros jeito, eu vou mata-la novamente e eu juro pelos vinte deuses que nem Khalmyr vai traze-la de volta Kaira!!!

*Diz Arthur em tom frio e depois vira para Faustus e diz: *

-Você também se ponha no seu Lugar Servo do Corruptor, ameace minha irmã de novo e esquecerei que sou seu amigo e o cortarei em pedacinhos...

*e apos isso ele olha para os dois e diz: *

-Temos que confiar uns nos outros estamos em missão arriscando não só nossas existências, mas a existência de Arton, deixem de ser infantis e hajam como profissionais

_________________
avatar
Gilgamesh
Mentor
Mentor

Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Monteparnas em Qui 10 Abr 2014 - 21:27

Regan Von Heller

- Também ficarei em Ahlen, Adalinda. É bom que tenham um arcano que saiba se misturar com esse tipo de pessoa. Luthien, meu amor, tem certeza que virá comigo? Sabes bem como são essas terras...


Mayra de Lena

- Eu vou ficar em Ahlen... não vou virar as costas para a gente daqui. E sei ser discreta, se é tão necessário.

- Arthur, meu amado, tem certeza que não prefere ir a Sombria? Eu poderei cuidar das coisas no Material, acho que você é melhor preparado para lidar com os Reinos dos Deuses.


Magda Imáglia

- Ahlen...

A mulher fica em silêncio por algum tempo. Havia muitos anos que não voltava ao seu país de origem. Ficou pensativa, repassando tudo o que vivera lá, e pelo que pagara com a pena de exílio. Seria agora a melhor hora para voltar? Quando ela fala, é com um leve tremor na voz. E um pouco do sotaque, perdido tantos anos antes, mas que agora era notável, o sotaque de Ahlen.

- Io voi voltar para minha terra. Minhas habilidades serão úteis nessa missão, mai do que seriam em Sombria.

- Mais que isso, tenho contas a acertar aqui. Assuntos inacabados a resolver...

Então ela se vira para Valvilisk, e o cenho franzido se alivia de novo.

- Venha, então, filho dos meus filhos, meu irmão sob o Grande Pai! Sua companhia me fará bem nesse momento. Mas, por favor, tome cuidado. As pessoas daqui acham que ser filhos da Dama Gentil os torna mestres de tudo e todos. O que eles fazem com golens, eles fazem com os filhos de outros deuses, e até com irmãos, se puderem!

Ela então abraça Vendar.

- Você também virá conosco, meu amor?


Estefane Kerrigan

- Arn, querido, acredito que em Ahlen, apenas, eu possa dar o melhor de mim. Uma missão que não exige tanto sangue, mas exige muita lida com a nobreza local. Eu gostaria de ter você do meu lado para me proteger, mas compreendo sua dificuldade.

- Siga a missão que seu coração achar que é a mais correta, querido, mas o faça com sabedoria. Não quero que se machuque em Sombria, nem que se machuque aqui, está bem?


Cassandra

A mulher, com roupas estranhas e os traços do povo do Deserto, estava levemente pálida. Ela pensa um pouco. Estava acompanhando a família de Jack Donovan até o momento, mas era hora de voltar ao trabalho.

- Seguirei pela Senda Sem Sol, pois este é o caminho que a Fênix me revela. Lá poderei dar aos nossos guerreiros o alívio de que necessitarão numa terra inímica à vida.


Outras duas mulheres que estavam com Jack, essas de sua família, também se adiantam. Uma mulher, humana, mas extraordinariamente similar à elfa caçadora Lienn, e uma menina ainda jovem. Ambas estranhamente vestidas, também.

A mulher demonstrava um desgosto contido com as cenas no espelho. A menina estava chocada.

Melody Donovan

- Seguiremos com Cassandra por esse Reino Umbral sem sol de vocês. Não tenho paciência nem jeito para lidar com esse tipo de traste desse país de pervertidos, nem quero minha filha envolvida nisso.


Sarah Fiorentino

- ... Certo mamãe... eu... eu prefiro mesmo... prefiro ajudar com a amiga deles que está em perigo... que horror...


Helena Mustang Ironheart

A menina élfica estava entre Thomas e Roy, e já estava vermelha e soltando fumaça com as cenas do espelho.

- Eu vou ajudar a salvar a minha tia! E vamos logo, antes que eu quebre alguma coisa!! Papai, a gente pode passar em Ahlen depois? Quando não precisarmos mais desses... desses...

Ela olha com nojo para o espelho e para o elfo Faustus, e se cala.


Elrontir

O Elfo Negro se adianta, olhando com uma expressão divertida para Faustus.

- Eu vou ser o guia desse grupo em Sombria. Conheço bem aquele mundo. Mas quem diria, me surpreende, realmente, ver a popularidade daquelazinha nesse grupo. Gostei de você, rapazote. E da menina brigona também.

Ele termina com um olhar para Helena, e então para um livro que trazia aberto nas mãos.


Allan Dusseldorf

O homem de 3 metros de altura saíra apressado assim que Faustus falou de Alícia. Ele chega de novo neste momento, já completamente equipado e pronto para a ação.

- Só me abra o portal pra Sombria e aponte a direção. Masamune, vamos!


Nobunaga Douglas

A mulher tamuraniana estava com Alter ao seu lado. Olhava para o espelho com um misto de repulsa e extrema curiosidade, até ouvir Kaira falar de novo em usar aquela espada... e citar Alter...

- Senhorita Kaira! Se isso é um gracejo, é um de muito mal gosto! Se o servo do Corruptor te incomoda tanto, apenas não lhe dê o gosto de ter sua atenção.

- De toda forma, eu vou para Sombria com vocês, dessa vez. Meu trabalho produzindo suas armas e equipamento está quase todo encaminhado, agora eu serei mais útil em campo.

Ela ergue Alter no colo e a abraça.

- Não se preocupe, minha filha. Nós já vamos sair daqui.

_________________
In fearful day, in raging night,
With strong hearts full, our souls ignite,
When all seems lost in the War of Light,
Look to the stars-- For hope burns bright!
avatar
Monteparnas
Mentor
Mentor

Mensagens : 408
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31
Localização : Sobradinho, DF

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por windstorm em Qui 10 Abr 2014 - 22:00

Vendar ouve o que Magda dizia. Ele realmente não se sente bem entre os nobres de Ahlen. Mas ele não queria se afastar dela. Especialmente em um ambiente tão perigoso.

- Magda. Eu vou com você para Ahlen então. Não vou deixar nada de ruim te acontecer.


Ele então a abraça suavemente.

----------------------------

Istíria olha ao redor e fala um pouco aliviada por não ficar em Ahlen.

- Bem, então eu vou para sombria com vocês. Com tanta energia negativa por lá, vão precisar de uma curandeira.

Ela também olha alguns membros do grupo e pensa que alguém tem que ficar de olho neles. Ela então se volta para Fautus.

- Bem, então sinto ter que deixar sua presença. Até a próxima Faustus.

* Ela fala o nome errado com um toque de malícia na voz.
avatar
windstorm
Fostern
Fostern

Mensagens : 87
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por klebersm17 em Sex 11 Abr 2014 - 13:36

Arn

Eram muitas pessoas falando, informações demais expostas, preocupações cabíveis mas que não se resolveriam no momento. Ele apenas ouve tudo atentamente, até o momento que Kerrigan se dirige a ele, ele então segura sua mão e diz:

- "Essa é a questão Amor, meu coração está dividido. Em seria útil em ambos os locais, ambos os locais pedem a minha atenção, renunciar a qualquer um dos locais coloca em risco meus votos. Indo a Sombria poderei contribuir para conseguir uma grande "aliada" para Investida, isso sem falar resgatar um membro dela, e trazer paz aos pensamentos e corações de alguns membros desse grupo.
Ir a Ahlen eu posso impedir que pessoas inocentes sofram, evitar crimes, ajudar a conseguir ajuda política e militar a essa Investida. E quem sabe agindo da maneira certa, começar a fazer o povo pensar sobre sua conduta." - ele olha para Fautus - "mesmo que Fautus diga que os nobres não devam ser incomodados, eles são tão culpados pela corrupção e sandice desse lugar como o povo que vive nele, talvez até mais culpados, pois são seus líderes. E de uma forma ou de outra, eles devem responder por seus atos e transgressões. Justiça nem sempre está ligado em cumprir a lei. Se adaptar a uma sociedade doente não faz do cidadão uma pessoa saudável."

- "Vocês vão achar estranho. Mas eu respondi Sombria logo de cara, meio que por impulso, mas consultando minha consciência e coração estou pensando seriamente em ir para Ahlen. Como disse, independente do destino, é omissão ao mau de qualquer forma."


Como a gema em seu peito serve com uma conexão aos preceitos de sua divindade, Arn tenta focar mentalmente nela e em Ordine. Ele clama pela sabedoria do Deus da Justiça, pedindo que o guie na melhor escolha, onde ele possa ser de melhor ajuda."

klebersm17
Fostern
Fostern

Mensagens : 91
Data de inscrição : 14/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Lienn em Sab 12 Abr 2014 - 0:59

*Arn se concentra em seu deus e em sua mente apenas uma certeza sombria era o Lugar correto para ele e não Ahlen*

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 107
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Dornelles em Sab 12 Abr 2014 - 1:34

Drama. Drama em todo lugar. Drama meloso, arrastado e com péssima pronúncia, lembrando as traduções de romances élficos de segunda categoria feitos pela Sociedade Bárdica de Tradução. Era tudo o que Dornelles via, pra todos os lados que olhasse. Pessoas tão poderosas, e ao mesmo tempo tão infinitamente frágeis... Egos do tamanho de castelos em Odisseia, e que ruíam tão facilmente.

-Vou a Sombria.-disse, laconicamente.

Dornelles tinha muito o que resolver e planejar, quando terminassem as missões, antes da batalha final. Planos de contingência, planos de contingência reserva, planos desesperados, e provavelmente mais quatro ou cinco cartas na manga. Em Sombria poderia desenvolver mais coisas, longe da traição enraizada em Ahlen. Teria menos problemas lidando com uma deusa "controversa" que lidando com a outra opção, ou assim supunha.

Dornelles
Filhote
Filhote

Mensagens : 14
Data de inscrição : 15/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Tahlus em Qua 16 Abr 2014 - 19:44

Aeron e Anne permaneciam em silêncio enquanto os grupos eram formados. Cada um pensava nas possibilidades, e depois de boa parte tomar partido, os dois cruzam os olhares, e com um acordo que não precisava ser dito em voz alta, Aeron se volta para o resto dos presentes e fala:

—Eu vou para Sombria. Lidar com essas intrigas políticas envolvidas não é exatamente minha especialidade, e provavelmente minhas espadas vão ter mais utilidade no plano divino...

Assim que ele termina, Anne diz:

—Os grupos estão ficando um tanto desbalanceados... Vou ficar por aqui, acho que posso ajudar no que for necessário nessa missão.


Do outro lado do grupo, Axel permanecia analisando os grupos que eram formados, quase indiferente às eventuais brigas que surgiram. Pouco após a decisão da dupla de Zakharov, ele fala:

—Me parece que os conjuradores divinos têm uma preferência para ir à Sombria... Considerando a situação, acredito que é melhor eu permanecer por aqui, variedade também é um fator importante para melhorar a eficiência dos grupos...

_________________
"Força Bruta: se não funcionou, é porque você não usou o bastante"
-Um sábio...
avatar
Tahlus
Mentor
Mentor

Mensagens : 102
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Dom 20 Abr 2014 - 23:05

-- Não sabia que a grande Mão Esquerda ameaçava... Mas não, senhorita que eu não conheço, não vou...

Kaira falava quando o Jack entrou em cena trazendo consigo mais quatro pessoas já conhecidos de alguns presentes.
Spoiler:




-- Finalmente cheguei... Encontrei algumas figuras que queriam vir para cá e se há uma situação que precisam de heróis. E não há trabalho pequeno que não possa ter minha atenção... Aonde vamos? – Disse o Jack.

-- Milordes – Disse o homem de armadura dourada – Gostaria de disponibilizar nossa ajuda para o que precisarem... Eu me chamo. Dick Grayson. E esses são os meus companheiros de viagem, Dinah Laurel Lance, Arkham Knight e Don Corleone. Estamos ao seu inteiro dispor... – Dizia ele sorrindo tranquilamente.


Última edição por Mamorra em Seg 21 Abr 2014 - 10:04, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Monteparnas em Dom 20 Abr 2014 - 23:50

Sarah Fiorentino

A menina estivera tensa até a chegada de Jack, que ela fez menção de abraçar.

Mas quando ouviu os nomes dos recém chegados que Jack trouxera, ela simplesmente dobrou de tanto rir, sem conseguir dar mais um passo.


Sua mãe apenas olhou exasperada para Jack. Enquanto a outra mulher colocou as mãos sobre o rosto com a situação.

_________________
In fearful day, in raging night,
With strong hearts full, our souls ignite,
When all seems lost in the War of Light,
Look to the stars-- For hope burns bright!
avatar
Monteparnas
Mentor
Mentor

Mensagens : 408
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31
Localização : Sobradinho, DF

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por klebersm17 em Seg 21 Abr 2014 - 11:52

Arn

- "Bem, já estou decidido. Irei a Sombria, essa é a vontade de Khalmyr. Confio plenamente no grupo que ficar em Ahlen, sei que eles cumprirão a missão de forma eficiente e rápida."

Ele segura a mão direita de Kerrigan e diz:

- "Sei que não tivemos muito tempo para ficarmos juntos ultimamente. Mas saiba que eu não me esqueci, sinto sua falta e de aproveitarmos nossas companhias. Mas precisamos lutar para que tenhamos um amanhã para compartilhar. Vá bem, e tome cuidado. Ficarei tranquilho, pois sei que é capaz de se proteger sozinha. Poucos conhecem sua verdadeira fortitude. Mas se por acaso se sentir desamparada pense em mim que minha essência estará com você te amparando e ajudando."

klebersm17
Fostern
Fostern

Mensagens : 91
Data de inscrição : 14/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Lienn em Qua 23 Abr 2014 - 22:40

Sombria ??? Próximo ao palácio de Tenebra


Kyle estava envolto em escuridão e solidão a imagem da sua esposa repetidamente estava em sua mente e o atormentava constantemente ter ido a sombria não fora uma boa ideia, agora ele estava preso naquele lugar infernal e enquanto procurava algum lugar para repousar e recuperar as forças ele acende uma fogueira depois de um tempo o fogo, quando ele tenta manter a chama acesa ela apaga e novas tentativas apenas fazem fumaça e nenhum fogo, nenhuma mínima luminosidade.

Tudo isso estava muito estranho e confuso até que Kyle  a vê, linda e mortal como a noite, ele sentia no fundo de seu coração que ela era a deusa da noite, ela era a mãe dos mortos vivos... Ela era Tenebra...

Spoiler:

*Ela se aproxima dele furiosa olhando para fogueira e diz:*

-Como se atreve a acender isto no meu mundo? Como pode ser tão arrogante? Em meu mundo e fazer isto em meu plano? Como ousa tenta iluminar sombria? Eu poderia mata-lo só por esse pequeno ato de rebeldia, mas vou poupa-lo com uma pequena condição, viram para cá dentre em breve um grande grupo de aventureiros em busca de um Traidor que esta em meu reino, um lich que se juntou aos Lefeus, Se você for bonzinho e se juntar a eles na derrocada contra a tormenta, talvez eu posso dar a você e sua esposa o descanso eterno em um reino pacifico, como Serena....
Ajude os a Livrar meu mundo dos lefeus e você terá uma recompensa para toda eternidade, tem minha palavra e quando algum deles perguntar fale que eu mandei pessoalmente e entregue isso a um deles *Tenebra da a Kyle uma estranha rosa negra*... diga que a mãe da noite os brinda com mais membro para sua empreitada, faça o que eu lhe disse e eu lhe darei sua antiga vida feliz de volta.


Ahlen Meio da tarde

*Depois de alguma discussão e definições Faustus diz:*

--Bem definiremos isso logo, estou fazendo os preparativos para um teleporte desta magnitude  na sala ao lado


*Por ultimo entra a serva de  Faustus de novo e com ela entra um rapaz loiro e jovem que olha para os recém chegados e diz:*

-Oi gente, que nomes esquisitos são esses?  Em Melissa? Thormy e Altria? Que diabos de nomes são esses que vocês inventaram...

*Um jovem loiro entra na sala falando com os três recém chegados acena para  Corleone sem falara nada*
Spoiler:

*Nesse momento Lucian olha para os 3 e diz: *

--Bem rapaz, você esta certo... São arrogantes e petulantes em seus atos.. E realmente acham que nós somos retardados? Bem  vocês 3 vão ficar debaixo das minhas vistas, eu sei exatamente quem são, então sem gracinhas... e Melissa.. mais uma de suas escrotices e eu pessoalmente irei te dar uma surra


*Todos os silloherons olham para eles como se soubessem tanto quanto Lucian e também davam  seu aviso sem palavras*


*Faustus limpa a garganta  ignorando Arthur e a abençoada e diz:*

-Bem, acho que todos aqui podem terminar de se separar e aqueles que vão para Sombria pelo que eu vejo temos menos conjuradores divinos aqui do que esperávamos, podemos resolver isso... Afinal tenho meus contatos...

*depois ele olha mais sério  para o grupo de sombria e diz:*

-Já os que vão para as garras de Tenebra um aviso, aquele é o mundo onde os mortos vivos estão em casa e são o time da casa, Nem pensem em sair limpando o plano divino de mortos vivos... Aqueles que acham que todos os seres lá existentes são alvos, pensem duas vezes... Tenebra é misericordiosa, mas nem tanto, ela pode ser mais cruel do que qualquer coisa... Haverá alguém lá com quem  devem entrar em contato... Digamos que Tenebra esta recrutando mais alguns para nossas fileiras.
Vão saber quando o encontrar, Tenebra dará o sinal, mas já dei as informações necessárias, preparem seu grupo e estratégias na sala ao lado.. e minha querida serva vão leva-los até lá...


*depois ele olha para o Arthur e diz: *

-Arthur é melhor você ir para sombria, dois guias são melhores que um... e eles vão precisar de um rastreador de Seres da tormenta a mais e você não vai aguentar esse lugar amigão, serio mesmo... não estou querendo te sacanear... eu Juro, prometo que não vou ficar atrás da Kaira... mas não quero que você fique mais confuso do que já esta e também que você estrague a missão toda...


*Depois disso a serva de Faustus diz: *

-Senhores todos vocês poderiam me acompanhar para os preparativos da missão na sala ao lado ?

*Ela diz isso com uma voz baixa e calma, mas temerosa por continuar naquela sala, enquanto mantem a porta aberta *


Última edição por Lienn em Qua 23 Abr 2014 - 23:08, editado 1 vez(es)

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 107
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Qua 23 Abr 2014 - 22:51

-- Quem você pensa que eu sou, Imperadorzinho de meia-tigela? -- Diz Melissa revoltada com o tom do Lucian -- Só porque salvou uma Deusa de Pedra acha que vai me dar ordens? Vá enroscar-se com... Com quem você quiser e pare de me torrar a paciência... Não pense que eu sou aquela menininha que você dá ordens... E você -- ela então vira para o irmão -- Vire homem e trate de resolver seus próprios problemas, e não corra para o colo do pai sempre que fica com medinho... Cresça e vire homem...

Thormy e Altria põem a mão no rosto em vergonha da atitude da companheira. Kaira assistia isso com interesse.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Lienn em Qua 23 Abr 2014 - 22:59

*Lucian da belíssimo soco na boca  de melissa fazendo dois dentes voarem de sua boca*

-Cale-se sua pequena escrota, vá cantar de galo na casa da mãe joana aqui quem manda sou EU...
Você não passa de cobra peçonhenta da pior especie, que deve ficar debaixo da minha bota de preferencia esmagada, minha pequena filha é uma princesa doce e gentil e você não passa de uma vadia de boca suja, mas eu sei lidar com esse tipo de gente


*O jovem loiro ri do comentario de melissa e diz:*

--Não sua puta escrota, não estou nem ai para quem você vai dar esse seu rabo podre, só avisei ao deus de heroísmo do qual eu sou paladino, caso você sua chupadora de piroca tenha se esquecido.
A é mesmo a cada comida que seu macho te dar você perde um pouco de Q.I eu tinha esquecido disso...

Mas sinceramente eu quero mais que você vá casa do raio que a parta, eu vou tentar para casa e quero mais que você morra, apenas vou voltar para um lugar que vou ser rei e você apenas uma puta no máximo uma parideira...

Foda-se o que você quer fazer o deixar de fazer não vou tentar mais zelar por sua imagem, quero mais que suje o nome que tem e que ele não lhe de mais nenhum tipo de status e proteção

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 107
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Mamorra em Qua 23 Abr 2014 - 23:37

Os olhos de Melissa se enchem de lágrimas na hora e ela olha com raiva para o pai

-- Se sou uma puta, isso deve ser de família, não é? -- Disse ela chorando -- Eu...

-- Cale-se, Melissa!!! Já passou dos limites!!! E você também, irmão!!! Não diga nada!!!-- Interrompeu Altria já retirando o elmo

Imagem:

-- Você mereceu! Então tenha o mínimo de decência e aceite com honra o que ouviu... Peço perdões pelo que seu filho nos enquadrou. Mas parece que seu filho pecou ao dar nomenclaturas para "determinar" nossas índoles. Não me compare com o assanho de Melissa e nem com humor estranho do meu irmão. Eu em momento algum faltei com respeito a nenhum de vocês, muito pelo contrário. Não havia me pronunciado por conta da minha aparência, para não confundirem-me com minha mãe antes de saber se já havíamos sido concebidos. Eu sou a Escolhida de Azgher e pertenço a Ordem da Luz, então mentir está completamente fora do meu ser. Não compactuo com as ideias deles dois, nem muito menos com as infantilidades do seu filho, e futuro Rei-Imperador, Borandir Silloheron. Então, milorde, não estou sendo "arrogante e petulante", como disseste. Ao contrário do dito "Rei-Libertador" que parece encher o peito para comemorar algo que deveria ter feito apenas por obrigação, e não procurando recompensas, como essa que está em sua cintura...

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 166
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Lienn em Qui 24 Abr 2014 - 0:30

Spoiler:

Mamorra escreveu:-- Você mereceu! Então tenha o mínimo de decência e aceite com honra o que ouviu... Peço perdões pelo que seu filho nos enquadrou. Mas parece que seu filho pecou ao dar nomenclaturas para "determinar" nossas índoles. Não me compare com o assanho de Melissa e nem com humor estranho do meu irmão. Eu em momento algum faltei com respeito a nenhum de vocês, muito pelo contrário. Não havia me pronunciado por conta da minha aparência, para não confundirem-me com minha mãe antes de saber se já havíamos sido concebidos. Eu sou a Escolhida de Azgher e pertenço a Ordem da Luz, então mentir está completamente fora do meu ser. Não compactuo com as ideias deles dois, nem muito menos com as infantilidades do seu filho, e futuro Rei-Imperador, Borandir Silloheron. Então, milorde, não estou sendo "arrogante e petulante", como disseste. Ao contrário do dito "Rei-Libertador" que parece encher o peito para comemorar algo que deveria ter feito apenas por obrigação, e não procurando recompensas, como essa que está em sua cintura...

-Desculpe inclui-la no grupo desses dois minha cara Altria, Borandir não chegou falar mal de você  Altria, mas sabia que não se revelaria a mim se eu não a ofendesse, por isso aceito suas ofensas e sei que sou culpado de uma certa talvez arrogância neste caso, ele falou muito bem de você e só realmente falou mal de quem realmente deveria...
Mu filho apesar de infantil como diz, sabe reconhecer as qualidades das pessoas, então não se ofenda com o que eu lhe disse por favor, foi só um artificio de quem não acreditava no que ele falava e realmente, você é extremamente parecida com sua mãe... não fique chateada com quem realmente não tem culpa....


*Depois ele apenas direciona um olhar frio a melissa e diz :*

-Peça para alguém arrumar essa sua fuça menina, por eu não serei.

*diz ele ao se afastar com um certo ar de nojo, e depois diz: *

-Sim você puxou isso de alguém, provavelmente do sangue ruim da Alexia, mas essa sua peçonha foi fabricada por você mesmo, ninguém de nossa família é tão asqueroso


*Borandir olha para Altria e diz:*

-Em momento alguém eu mancharia a reputação de alguém que não merece, isso foi apenas  algo que meu pai falou por si só e por mais que eu queria não posso e não devo ir contra os desígnios do deus do Heroísmo

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 107
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Dornelles em Qui 24 Abr 2014 - 14:57

Dornelles ergue-se e vai restaurar os dentes arrancados com a violência.

-Deus do heroísmo? Faz-me rir. Grande heroi, agredindo gratuitamente e descendo ainda mais baixo do que quem estava ofendendo. Alguém abra as janelas, pra haver mais espaço pro ego deste "grande heroi" aqui, antes que sejamos todos esmagados. E se "ser comido por um macho" faz diminuir o intelecto, creio que sua quilometragem de falos seja bastante pra dar a volta em alguns reinos, seu ser ignóbil comedor de vírgulas e ignorante da concordância verbal. Francamente, o mundo já tem problemas suficientes com a Tormenta pra vocês ficarem de picuinha e vendo quem tem o pau maior. Se querem agir feito animais, todos vocês, não escondam-se por trás de suas máscaras de civilidade. Já vi matilhas de lobos com mais educação do que tenho presenciado nesse grupo, e ouso dizer que já combati OGROS com melhor nível do que tenho visto aqui.

-Se querem determinar quem é o alfa do grupo, destruam-se uns aos outros e o último em pé passa a dar as ordens, porque assim está inviável. Quando estiverem prontos, vou estar na sala dos preparativos.

Dito isto, Dornelles sai da sala com Volg e mergulha na leitura simultânea de seis livros, um deles intitulado RESISTINDO À VONTADE DE ESGANAR GENTE IRRITANTE.

Dornelles
Filhote
Filhote

Mensagens : 14
Data de inscrição : 15/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ultima Libertação (In Game) ANO 1418

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 15 Anterior  1, 2, 3 ... 8 ... 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum