Uma Reunião com o Destino

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Matilda T em Dom 8 Out 2017 - 16:53

Ezio cresceu em uma cidade de diferenças. Sua família foi morta. Ele descobriu sua herança e aprendeu seu ofício. Conseguiu sua vingança. Despertou em outro lugar.

Ezio acordou em uma cidade de diferenças. Seus novos amigos foram mortos. Ele descobriu a Kargat e aprendeu seu ofício. Conseguiu sua vingança. Foi como despertar.

Ezio levantou da cama em uma estalagem diferente. A cidade de Port-A-Lucine mal pode ser vista através da névoa. O quarto amplo e cheio de camas tem alguns outros ocupantes. Uma menina de cabelos loiros, parece nativa ou, quem sabe, francesa? Outra, mais alta, de traços exóticos, o cabelo de uma cor rosa que só pode ser algum truque. Um réptil enorme, que anda sobre as duas patas e usa roupas como um ser humano. Os nativos vão ficar loucos. Um homem de cabelos negros, óbvio estrangeiro. Ezio ousaria dizer que é germânico, especialmente pelas roupas prussianas e o porte sisudo. Outro, loiro, a pele bronzeada como a dos mouros, vestindo ouro e tatuagens como se tentasse chamar mais atenção que o Komodo bípede.




Jour lutou por toda sua vida. Por dinheiro, por segurança, pela aclamação da multidão. Lutas reais e encenadas. Até seu lar ser queimado. Ali, em meio ao fogo e à fumaça, ele jurou vingança contra os rebeldes que destruíram seu lar. Ele caminhou pela fumaça procurando a saída do inferno, até que o calor começou a diminuir. Diminuir mais e mais, até dar lugar ao frio, e este dar lugar ao gelo.

Jour encontrou uma nova casa. Novos senhores, novos colegas, e um novo público. Tudo tão diferente, entre o gelo esculpido e as roupas de peles. Tudo tão familiar, o dinheiro, a multidão, e as lutas. Mas um rebelde se insurgiu. Envolto em linho, marcado pelo tempo e pelo fogo, ele incendiou os corações dos outros. Quando Jour ouviu a ladainha, já era tarde. O sangue de seus patronos lavou o chão enquanto os gritos de bestas libertas de suas jaulas ecoava pelo gelo que desmoronava. Jour caminhou pela nevasca, procurando uma saída, até sentir o frio amainar e dar lugar ao calor. Um calor ameno, confortável.

Jour acordou em uma cama numa estalagem. Ao redor, outros lutadores. Ele pode sentir pela postura que são mais lutadores. Dois humanos de cabeça amarela, uma baixinha de olhar feroz e um gladiador com porte de rei e alegria de escravo. Um humano de cabelos negros e o porte sisudo de um centurião. E um casal de meio elfos, mestiços estranhos que não parecem se conhecer, mas ele vê em seus olhos que eles já olharam a morte nos olhos inúmeras vezes.




Istíria vive cada dia da mesma forma. Prepara pães e bolos com seu pai, limpa a cozinha enquanto eles assam, prepara uma cesta para vender na vila, caminha pelos escombros semi-derretidos e cadáveres em pedaços, escuta o dragão pousar em sua casa, vê a cabeça do pai transformada em um monstro cheio de tentáculos, chora um pouco e acorda. Verifica quem ainda está vivo, tenta encontrar um fio de esperança enquanto arranja motivos para se mover mais um vez. Viaja ou luta até cair exausta. Dorme e volta para a padaria de seu pai.

As coisas não mudam, onde quer que ela vá. Não mudaram em Sambúrdia, não mudaram em Valkhárya. Não mudaram em Zherízia. Não mudaram em Paridon. Padaria, cesta, vila, dragão, pai, choro, acorda. Numera os mortos, juntas as coisas, parte em viagem. Quanto mais se mover, mais seguros todos os outros estarão, menos os aventureiros que procuram pela morte pela própria conta.

Padaria, confere. Pães e bolos, confere. Cesta, confere. Vila em ruínas, confere. Espera um pouco e... dragão, confere. Uma olhada pelo céu, cadê o pai? Ah! caiu de uma vez bem na sua cara, hoje ele está laranja e babando amarelo, mas confere. Chorar um pouco, acordar. Mas o quarto de estalagem não parece em nada com a estalagem que ela foi dormir. E nenhum dos seus atuais companheiros pode ser visto. É seguro presumir que estejam mortos, mas há outros no lugar. Uma jovem loira, pelas roupas uma nobre de Bielefeld. Um homem escandaloso com traços do povo de Deheon, mas a pele morena de sol. Um oficial de Yuden... ok, Istíria sabe que está com problemas. Outro meio-elfo que se veste como um Halfling que cresceu demais, mas parece ter sangue de Ahlen. E um meio-dragão, talvez um dos inúmeros filhos de Sckhar.




Lenneth sempre foi dedicada a Khalmyr, o Deus da Justiça. Ele é seu guia, seu destino, sua vida e sua morte. Dever para com a Justiça, para com o Bem, para com a Família, para com Bielefeld e para com a Ordem da Luz. Dever para com o povo. Dever para com a nobreza. Dever, dever, dever. Khalmyr ordena e cumpre deveres, ela sempre foi ensinada assim. E em meio a isso tudo, uma das poucas coisas que lhe davam conforto era sentir a presença divina de Khalmyr. Sentir o Grande Juiz aprovando seu caminho, acompanhando seus passos.

De repente, fim. Ela acorda em um quarto estranho. E não sente nada. Há uma cama sob seu corpo. Há roupas sobre seu corpo. E um vazio. Os olhos abrem e sentem a luz ambiente, ela sente o cheiro e os sons do ambiente. Mas não sente Khalmyr. Seus sentidos, sua memória, sua força estão no lugar. Mas onde está Khalmyr? Era como uma presença a seu lado, um companheiro que ela nunca se separou. Ainda está em seu coração. Mas onde está sua Divina Presença? Olhando em volta ela vê diversas figuras. Algumas são estranhas, outras são familiares. Nenhuma é Khalmyr.




Roy Mustang tinha uma rotina bem definida. Todos os dias, quando seus subordinados já haviam terminado todos os afazeres da manhã e tinham os seus relatórios em mãos, acordavam Mustang. Segundas, Quartas e Sextas ele ia para o laboratório depois de gritar com alguém. Terças e Quintas ele levava o seu próprio relatório para uma reunião maçante com os generais de Yuden. À noite, ia para um cabaré com sua equipe. Durante os finais de semana, bebia muito e entrava com a Primeira Companhia no inferno vermelho. Era a única vida que conhecia. A única vida que conhecia. A única vida que conhecia.

Um dia, vagando com sua companhia na vastidão vermelha, Roy viu uma nuvem vermelha à frente. Isso não era exatamente novo, claro. Mas tinha uma coisa diferente no vermelho daquela nuvem. Era um tom estranho para aquele lugar. Normal demais, familiar demais. Roy e seus soldados decidiram fazer testes, descobrir que novo truque a Tormenta tinha criado, e acabaram engolfados pela névoa estranha. Por um instante Roy achou que tinha cometido um erro, e que estava se desfazendo em uma zona de Vazio. Depois pensou que, talvez, estivesse aportando na Anti-Realidade. Quando acordou, para sua surpresa, estava sozinho, mas ainda na área de Tormenta. A única vida que conhecia. A única vida que conhecia.

Mustang vagou pela vastidão vermelha procurando seus companheiros. Não encontrou, mas viu sinais de que ainda estavam vivos. Algumas vezes ele sai das áreas vermelhas e depara com cidades e povos que nunca viu. Não importa. Eles têm cabarés, exércitos e álcool, e depois ele volta para seu inferno, a única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece.

A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. Gilgamesh do Deserto. A única vida que conhece. A única vida que conhece. Meio-Elfa-cabelo-rosa. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. Gladiador da Arena Imperial. Besta de Megalokk. A única vida que conhece. A única vida que conhece. Duquesa Lenneth de Bielefeld. Outro meio-elfo. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. A única vida que conhece. ACORDA!!!

Finalmente a voz de Elizabeth Hawkeye sumiu aos poucos no fundo de sua mente, e Roy Mustang, de Yuden, pôde ver o quarto com clareza.




Gilgamesh acompanhava apreensivo os eventos do mundo. Ele finalmente decidiu visitar o Templo Esquecido. Alcançou seu cofre e pegou o mapa. Preparou uma expedição. Talvez não voltasse. Ficaria conhecido como o tirano louco, que desapareceu arrastando seus melhores soldados para um tesouro maior até mesmo que a sua arrogância.

Quando Azgher na Terra viu o templo pela primeira vez, em todo seu esplendor, sabia o que deveria ser feito. Mas a maior das tempestades de areia veio, rápida, súbita, Gilgamesh teve apenas tempo de pensar que não viveria para fazer o que devia. Realmente, ele morreria como o pior dos reis. Qual não foi sua surpresa ao despertar do pesadelo com um chute conhecido tentando acordá-lo. E o som da única voz que realmente queria ouvir.


Última edição por Matilda T em Sab 14 Out 2017 - 19:50, editado 1 vez(es)

_________________
Omnia Mutantur, Nihil Interit

Eu vou tentar continuar muitos projetos abandonados.
avatar
Matilda T
Filhote
Filhote

Mensagens : 20
Data de inscrição : 14/08/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Seg 9 Out 2017 - 8:44

Lenneth estava aterrorizada. Desde que recebera O Chamado, era a primeira vez que ela estava perdida. Completamente sozinha. Numa olhada rápida, pôde reconhecer algumas das figuras ali e uma em especial a chamou a atenção. O famigerado "noivo" dela estava ali, dormindo como ela mesma antes.

Ela foi até ele e deu alguns chutes bem leves, apenas para tirá-lo do sono e colocou a espada próxima dele.

-- O-o que v-você f-fez? -- Disse ela com as mãos tremendo como as de um soldado verde.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por windstorm em Seg 9 Out 2017 - 21:30

Istíria via a situação em que se encontrava, esfregava os olhos para ter certeza que não estava vendo miragens. Ao confirmar que estava realmente em um quarto com estranhos ela cobre-se timidamente com o lençol e fala:

- Er.... oi? Quem são vocês?
avatar
windstorm
Fostern
Fostern

Mensagens : 93
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Hikaru em Seg 9 Out 2017 - 22:14

Jour mantinha uma postura relaxada, alguns diriam até mesmo apática, apenas mantendo uma das mãos sobre o cabo da espada enquanto estudava o local e aqueles desconhecidos guerreiros.

Ele não deixava de soltar um suspiro aborrecido, no fim ainda estava vivo, e não sabia se comemorava ou lamentava o fato. Duas vezes havia perdido o lar e não pode fazer nada a respeito, nem mesmo morrer defendendo o local.

Mas agora ele espantava essas pensamentos com outras prioridades, como encontrar algo pra beber. Algo forte. Talvez a jovem possa ajuda-lo nisso...

- Eu sou Jour. disse o draconato para Istíria. - Por acaso tem algo forte pra beber?

avatar
Hikaru
Athro
Athro

Mensagens : 475
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 31
Localização : Serra, ES

Ver perfil do usuário http://rantaleatorio.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por windstorm em Ter 10 Out 2017 - 14:16

Ouvindo a pergunta do homem dragão, Istíria balança a cabeça negativamente.

- Não, acho que não, Jour. Pelo menos não no momento.

Ela olha ao redor novamente, sem entender.

- Eu não me lembro de ter vindo dormir aqui, nem de ter divido o quarto com vocês.
avatar
windstorm
Fostern
Fostern

Mensagens : 93
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Hikaru em Qua 11 Out 2017 - 0:43

- Curioso. disse o draconato pensativo e intriga com a mão no queixo.
avatar
Hikaru
Athro
Athro

Mensagens : 475
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 31
Localização : Serra, ES

Ver perfil do usuário http://rantaleatorio.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Lienn em Sab 14 Out 2017 - 23:30

Gilgamesh fica confuso por alguns minutos, meio que tentando processar o que estava acontecendo. Tudo era estranho e diferente, mas quando a ve ali, percebe que  estava tudo de certa forma em ordem, afinal, a parte mais importante de seu mundo estava ali e estava bem. Se aquilo era um sonho ou era o mundo dos deuses ele não queria voltar ou acordar.

- Eu fiz? Por que acha que eu sou responsável por tudo que acontece com você? Quando geralmente você é a responsável do que você...

Ao vê-la tremer, ele simplesmente a puxa para um abraço e diz:

- Calma, esta tudo bem. Ou vai ficar. Eu não sei o que aconteceu, mas eu estou aqui, nada de mal vai te acontecer.

Roy

Roy ainda ouvia tudo em sua cabeça, e via aquele vermelho insuportável em sua mente, ele queria gritar, mas a sua voz estava presa em sua garganta e aos poucos juntando toda a força de vontade que tinha ele se senta na cama e põe a cabeça para baixo para evitar o enjoo e tentar se controlar, ignorando um pouco as pessoas ao seu redor e tentando se estabilizar mentalmente... a tormenta não ia vencer ele, nem hoje, nem amanhã nem nunca

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 113
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Dom 15 Out 2017 - 21:54

Lenneth foi desarmada rapidamente e envolvida no abraço do seu noivo e, naquele momento, sentiu um pouco mais segura. Ela não fazia a mínima ideia do que acontecera após a festa no Palácio do Deserto e acordar naquele lugar. Mas, olhando para ele, sabia que falava a verdade. Ela decidiu, por fim, acreditar, dando um leve beijo nele, enquanto retribuía fortemente o abraço.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por serial101 em Seg 16 Out 2017 - 1:15

Teria eu bebido tanto assim?

- Deus sabe que não fui o maior dos seus servos, mas cheguei ao inferno? Você ser serpentino é um demônio?

Enzo leva a mão as armas. Que estranho mundo é esse? Quem são essas pessoas?

- Eu sou Enzo, e não me recordo como cheguei aqui. Se é um resgate que buscam garanto que não tenho muito em minhas posses e certamente valho menos ainda caso morto.

Ele tenta entender a situação, e verifica onde tem uma janela ou porta por onde seja possível uma fuga.
avatar
serial101
Athro
Athro

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/11/2013
Idade : 29
Localização : A dois passos do paraiso

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Hikaru em Seg 16 Out 2017 - 12:46

- Eu não sou um demônio e aqui não é o Tártaros... Pelo que eu saiba. disse Jour para o estranho. - E assim como você e a pequena aqui, estou tão confuso quanto você.
avatar
Hikaru
Athro
Athro

Mensagens : 475
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 31
Localização : Serra, ES

Ver perfil do usuário http://rantaleatorio.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Seg 16 Out 2017 - 14:04

Lenneth se solta do noivo e levanta-se, fazendo sinal para os outros que não é uma ameaça.

-- Todos estamos na mesma confusão, senhor Enzo. Eu mesma estava numa festa no palácio dele e acordei aqui. Creio que as situações dos outros são semelhantes. Eu sou sir Lenneth Donovan, Cavaleiro da Luz e fiel seguidora dos ensinamentos de Khalmyr, o Deus da Justiça. Esses são o general Roy Mustang e o sujeito que se diz meu noivo é Gilgamesh do Deserto.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por windstorm em Seg 16 Out 2017 - 20:05

Istíria olhava a situação, ela se assusta quando Enzo está procurando armas e fala nervosamente:

- Calma, calma, não sou sequestradora. Alguém deve ter feito isso com a gente, mas por favor sem violência.

Ao ouvir as palavras de Lenneth, a meio elfa se dá conta de que foi a única que não se apresentou.

- Err... sou Istíria. Istíria Alwina Menvalin. Sou padeira e curandeira aventureira.
avatar
windstorm
Fostern
Fostern

Mensagens : 93
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por serial101 em Qua 18 Out 2017 - 15:49

Enzo faz uma cara de que não entendeu:

- Khalmyr, Deus da Justiça? Quem é esse que fala? -  Ele para por um minuto, seu pragmatismo é mais importante que qualquer curiosidade vã. - Não importa. Se nenhum de nós se lembra como chegou aqui isso nós deixa com duas opções ao meu ver: Alguém está mentindo ou não. Vamos dar um voto de confiança e imaginar que não é o caso.  Sendo assim vamos descobrir onde estamos e como voltar. Tenho um filho em minha fazenda e pretendo encontra-lo o quanto antes.

Off:  Existe alguma janela no ambiente?
avatar
serial101
Athro
Athro

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/11/2013
Idade : 29
Localização : A dois passos do paraiso

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Lienn em Dom 22 Out 2017 - 12:17

Mamorra escreveu:Lenneth se solta do noivo e levanta-se, fazendo sinal para os outros que não é uma ameaça.

-- Todos estamos na mesma confusão, senhor Enzo. Eu mesma estava numa festa no palácio dele e acordei aqui. Creio que as situações dos outros são semelhantes. Eu sou sir Lenneth Donovan, Cavaleiro da Luz e fiel seguidora dos ensinamentos de Khalmyr, o Deus da Justiça. Esses são o general Roy Mustang e o sujeito que se diz meu noivo é Gilgamesh do Deserto.


*Gilgamesh recupera seu folego e puxa Lenneth para seu colo, envolvendo sua cintura e diz:*

-- Não a levem em consideração minha pequena e doce noiva fala. Ela esta um pouco confusa... Tão confusa que se chamou de sir... Meu nome é Gilgamesh. Gilgamesh, o Rei do Deserto. E, pelo que vejo aqui, não estamos em Arton, aparentemente...

*Depois disso, ele pega o queixo dela e lhe da um longo beijo.*

_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 113
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Matilda T em Sab 28 Out 2017 - 17:21

Prestando mais atenção ao quarto, era todo em mogno. Amplo, as camas eram confortáveis e os móveis em um estilo simples, mas elegante. Parecia uma taverna cara. Ao lado de cada cama há uma penteadeira com espelho. A luz do dia entra por três janela, fechadas com um cristal fino e de transparência perfeita, iluminando bem o ambiente.

Jour vê que há, sobre uma mesinha, uma travessa com bolos e outra com carnes, e garrafas de bebida, assim como taças. Há poltronas no quarto, perto dessa mesa.

As janelas concedem uma vista clara e de certa altura sobre uma cidade. Ezio reconhece a sua morada atual, Port-A-Lucine, uma cidade de vias bem pavimentadas, prédios em pedras brancas e, no geral, uma arquitetura ainda mais avançada que a de sua península itálica. Há um jardim extenso, bem cuidado, mas simples, separando a estalagem da cidade.

Da porta do quarto todos podem sentir um aroma de comida, e ouvir o som de passos de um lado a outro em um cômodo mais abaixo.

_________________
Omnia Mutantur, Nihil Interit

Eu vou tentar continuar muitos projetos abandonados.
avatar
Matilda T
Filhote
Filhote

Mensagens : 20
Data de inscrição : 14/08/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Sab 28 Out 2017 - 19:30

Lenneth sentiu o aroma e uma necessidade básica surgiu. Ela não havia comido desde que Gilgamesh a tirou da festa e ambos foram para a ala privativa do seu palácio.

Ela rapidamente se soltou dos braços dele e foi seguindo seu olfato, pronta para fazer o desjejum após uma noite conturbada.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por windstorm em Dom 29 Out 2017 - 10:20

Vendo a cavaleira simplesmente sair sendo guiada pelo estômago, Istíria suspira.

- Gente, olha, eu gostaria de saber onde estou e por que estamos aqui. Mas realmente acho que a melhor opção é olharmos ao redor.
avatar
windstorm
Fostern
Fostern

Mensagens : 93
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Dom 29 Out 2017 - 11:26

-- Eu também quero. Mas agora meus sentidos me dizem para ir para procurar em outro lugar. -- Respondeu a paladina ainda saindo do local.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Lienn em Dom 29 Out 2017 - 22:19

*gilgamesh faz que não com a cabeça e diz para leneth em bom tom*

--O cotoco de amarrar burro, sabe que estamos em terreno desconhecido e talvez hostil não é ? se comporte como um cavaleiro e não como um bicho ou uma criança e fique alerta.

*roy olha ao redor depois de se controlar um pouco e diz:*

-onde diabos eu estou ? puta que pariu, eu nem lembro de ter bebido tanto.


_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 113
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Hikaru em Seg 30 Out 2017 - 1:38

Jour pouco se importou com as taças e tratou de pegar a garrafa de vinho. Porque perde tempo com refinamento, sem ele apenas que lavar o gosto amargo da derrota e perda?

Apesar que ele se arrependeu da decisão de olhar pelas janela após uma golada particularmente generosa, o cenário que ele via era absolutamente surreal para o ex-ídolo das arenas fazendo ele engasgar com o liquido devido a surpresa por alguns instantes.

- Eu vou ficar aqui. ele disse, sentando numa das poltronas após pegar um pedaço de carne. - Pelo menos até terminar essa garrafa e comer algo. Estou num lugar estranho, cercado de gente esquisita e não sei se quero estar sóbrio ou faminto se tiver que lutar.

- E algo me diz que isso não vai demorar.



avatar
Hikaru
Athro
Athro

Mensagens : 475
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 31
Localização : Serra, ES

Ver perfil do usuário http://rantaleatorio.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Qua 1 Nov 2017 - 22:45

Lenneth olhou revoltada para seu "noivo"

-- Batalhas não podem ser vencidas com o estomago vazio!! O que aconteceria se fossemos atacados com fome?? -- Esbravejou ela -- E o que tem aqui não é o suficiente para pessoas da nossa estatura!!!

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Lienn em Qua 1 Nov 2017 - 22:51

Mamorra escreveu:Lenneth olhou revoltada para seu "noivo"

-- Batalhas não podem ser vencidas com o estomago vazio!! O que aconteceria se fossemos atacados com fome?? -- Esbravejou ela -- E o que tem aqui não é o suficiente para pessoas da nossa estatura!!!

*Gilgamesh sorri olhando para leneth e diz*

-Levando em consideração seu tamanho... eu diria que menos da metade disso é mais que suficiente para você...


_________________

In blackest day, in Brighest night
Beware your fears made into light
Let those who try to stop what's right
Burn like his power, Sinestro's Might.
avatar
Lienn
Mentor
Mentor

Mensagens : 113
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por serial101 em Qui 2 Nov 2017 - 17:36

Enzo sai do local, mas não sem antes avisar.
- Recomendo não consumir nada antes de descobrir o que causou nosso esquecimento. Certamente não é impossível drogar o vinho ou o pernil.
Ele não fala isso especificamente para ninguém, tão pouco impedirá os outros de tomar o vinho, mas ele, mesmo com fome, prefere não consumir nada até ter maiores informações.
avatar
serial101
Athro
Athro

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/11/2013
Idade : 29
Localização : A dois passos do paraiso

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Mamorra em Qui 2 Nov 2017 - 17:40

-- É por isso, senhor Enzo, que eu estou indo diretamente a cozinha. Estou ciente de que estamos em ambiente hostil. Precisamos encontrar alguém para nos dizer exatamente onde estamos e como viemos parar aqui.

_________________
avatar
Mamorra
Mentor
Mentor

Mensagens : 174
Data de inscrição : 14/11/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://orangovivo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Hikaru em Sab 4 Nov 2017 - 1:27

Ao ouvir as palavras de Eznzo, o ex-astro das arenas apenas reagiu com certo desinteresse.

- Qual é a graça nisso? disse ele, relaxado. - Apenas um senhor de escravos muito desprendido de seus lucro envenenaria a comida de escravos recém adquiridos.
avatar
Hikaru
Athro
Athro

Mensagens : 475
Data de inscrição : 16/11/2013
Idade : 31
Localização : Serra, ES

Ver perfil do usuário http://rantaleatorio.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma Reunião com o Destino

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum